Campo Grande - Mato Grosso do Sul, 19 de Outubro de 2019

Esportes

Van Dijk, Messi e Cristiano Ronaldo: quem deve ser o melhor do mundo?

Felippe Scozzafave,
Foto: Divulgação / Assessoria vanjpeg.jpg

Virgil van Dijk, Lionel Messi e Cristiano Ronaldo. Um deles terá a honra de ser anunciado nesta segunda-feira pela Fifa como o "The Best" de 2019, prêmio dado pela entidade para o melhor jogador do mundo. Os atacantes de Juventus e Barcelona, respectivamente, são "figuras cativas" na premiação, já que cada um deles já recebeu o troféu em cinco oportunidades. Mas não quer dizer que eles são favoritos, visto que o zagueiro holandês desbancou a dupla ao ser eleito o craque da temporada pela Uefa.
Além disso, van Dijk tem como trunfo o fato de ter vencido a última Champions League pelo Liverpool, algo sempre levado em consideração nesse tipo de premiação. No ano passado, por exemplo, Luka Modric terminou com o troféu ao ser campeão da Champions, pelo Real Madrid e ser vice-campeão do mundo pela Croácia. Enquanto isso, Messi e Ronaldo venceram "apenas" suas ligas nacionais, por Juventus (Itália) e Barcelona (Espanha).
Confira motivos para acreditar que cada um deles vencerá o "The Best":
Virgil van Dijk
Pouco menos de dois anos atrás, o Liverpool "chocou o mundo" ao anunciar que pagaria 75 milhões de libras em van Dijk, transformando o holandês, na época, no defensor mais caro da história do futebol. Hoje em dia, já existe quem ache que a transação saiu barata para o clube, vista a qualidade do zagueiro.
Com 1,93 m de altura, van Dijk logo transformou o questionado sistema defensivo do Liverpool em um dos melhores do mundo. Em seus primeiros meses, ele ajudou sua equipe a chegar até a final da Champions League, quando, muito por conta do goleiro Karius, os ingleses acabaram derrotados pelo Real Madrid.
No ano seguinte, já com Alisson no gol e os jovens laterais Robertson e Alexander-Arnold estabelecidos no time titular, o holandês deu uma verdadeira aula de liderança e qualidade na marcação. Não à toa, ficou incríveis 65 jogos sem sofrer um único drible e apesar do vice do Liverpool na Premier League, foi eleito o melhor jogador do campeonato de clubes mais difícil do mundo. Além disso, na conquista do título europeu, também foi o destaque da partida decisiva, contra o Tottenham.
Pela antes desacreditada seleção holandesa, que sequer disputou a última Copa do Mundo, van Dijk, atuando ao lado do prodígio de Ligt, conduziu o time até a final da Liga das Nações, perdendo o título para Portugal, de Cristiano Ronaldo.
Cristiano Ronaldo
A conquista da Liga das Nações talvez seja o maior trunfo para o português almejar o seu sexto título de melhor jogador do mundo. Isso porque, vivendo sua primeira temporada na Juventus, o camisa 7 até teve momentos de destaque, mas sequer foi artilheiro de seu campeonato local, com 21 gols, ficando em 4º na classificação geral, algo bem abaixo de suas médias recentes pelo Real Madrid.
Por outro lado, Cristiano parece ter ficado "menos egoísta", ao ajudar seu time também na armação de jogadas e, depois de ser campeão italiano, acabou eleito como o craque do campeonato. Teve, como terceiro título no ano a conquista da Supercopa, quando fez o gol do título na decisão contra o Milan.
Na Champions League, onde é o maior artilheiro da história, foi expulso e suspenso por alguns jogos na primeira fase e só engrenou mesmo na fase mata-mata. Ns oitavas, brilhou ao anotar três gols na virada para cima do Atlético de Madri. Nas quartas, balançou as redes do Ajax nos dois jogos, mas não conseguiu evitar a eliminação precoce.
Lionel Messi
Se o dia 7 de maio de 2019 não tivesse acontecido, certamente Messi seria o vencedor desse prêmio. Campeão espanhol anotando 36 gols em 34 jogos e com 12 gols em nove partidas na Champions League, o argentino viveu mais uma temporada "daquelas".
Porém, no já citado dia 7 de maio, o camisa 10 não conseguiu evitar o vexame do Barcelona frente ao Liverpool. Depois de vencer na Espanha por 3 a 0, o time catalão sucumbiu na volta e, após cair por 4 a 0, acabou eliminado, perdendo a chance de conquistar mais um título continental.
Apesar do fracasso inesperado, Messi ainda tem a seu favor o fato de ter sido artilheiro do Espanhol e da Champions, conseguindo, pela sexta vez na carreira, ser o atleta que mais fez gols na Europa na temporada.
E você, quem acha que deve vencer o prêmio?

Deixe seu Comentário