Campo Grande - Mato Grosso do Sul, 22 de Agosto de 2019

Economia e Negócios

Um cofre para proteger seus Bitcoins

Guia do Bitcoin
Foto: Divulgação / Assessoria umjpg.jpg

Ele defende a criação do mecanismo, de um projeto de 2016, que gere um atraso no envio dos Bitcoins armazenados em uma Cold Wallet.
Segundo informou em seu tweet, isso pode aumentar a segurança em grandes transações do ativo digital, principalmente para quem tem Bitcoin como uma reserva de valor. Esse mecanismo coloca um código na cold wallet que diz que a quantidade pode ser gasta, mas não imediatamente.
Com isso o detentor do ativo consegue definir um tempo pré-determinado para qualquer tentativa de transação dentro da wallet, dessa forma o proprietário terá tempo suficiente para cancelar a operação e impedir o roubo de seus fundos uma vez que suas informações foram corrompidas.
“Anunciando minha nova proposta de cofre de bitcoin (não requer nenhum fork): https://lists.linuxfoundation.org/pipermail/bitcoin-dev/2019-August/017229.html … Expandindo na proposta de cofre de @ittayeyal/@el33th4xor de 2016. Meu esquema de cofre pré-assinado apresenta um mecanismo anti-roubo de recuperação/recuperação durante uma janela de observação pública obrigatória.”
A proposta de um ‘cofre seguro’ surgiu em 2016 com os desenvolvedores Malte Möser, Ittay Eyal e Emin Gün Sirer. Os desenvolvedores alegaram que o Bitcoin estaria mais protegido, mas seria necessário um fork para isso. Contudo, a proposta atual de Bishop, The Kill Swittch Key, não coloca a necessidade de bifurcação na rede. Ele defende o uso das funções de bloqueio de tempo existente que já estão embutidas no código do Bitcoin.
“Os cofres são particularmente interessantes como mecanismo de segurança de armazenamento fracionado de Bitcoin porque permitem um período de atraso publicamente observável durante o qual um usuário pode ser alertado por uma ‘vigilância’ de que um ator malicioso pode estar tentando roubar suas moedas… A ideia é ter uma sequência de transações pré-assinadas pré-geradas que são geradas de uma determinada maneira. Os componentes básicos são uma transação de compartimentação que bloqueia moedas em um cofre, uma transação de gasto atrasado que é a única maneira de gastar de um cofre e uma transação de re-vaulting que pode recuperar moedas da transação de gasto atrasado,” disse Bishop em um e-mail.
O software ainda não está escrito. Antes de disponibilizar esse código, ele precisa obter feedback de outros desenvolvedores, escrevê-lo e testá-lo completamente. Todavia, quando estiver pronto, o desenvolvedor deixará disponível para qualquer detentor de Bitcoin que queira usá-lo.
A proposta de Bishop, vai elém das cold wallets. Ele aborda funcionalidades para usuários mais experientes para ajudá-los em casos de hack nas exchanges. Algo que ocorre muito nos dias atuais.
“A maneira como estou olhando para isso é que há muitas pessoas e muitas trocas que claramente não podem garantir suas chaves. Nós vimos roubo após o roubo. Conseguir revogar ou desfazer uma transação, mesmo nesse ambiente restrito, pode ser bastante valioso… Eu não sei se estou disposto a dizer que resolve o roubo. Essa é uma afirmação forte, mas é uma ferramenta muito importante na caixa de ferramentas.” disse a Coindesk.
 

Deixe seu Comentário