Campo Grande - Mato Grosso do Sul, 23 de Setembro de 2019

Internacional

Tempestade causa dois mortos em Espanha. Valência e Alicante em alerta vermelho

Expresso - Portugal
Foto: Divulgação / Assessoria tempestadejpg.jpg

Pelo menos duas pessoas morreram esta quinta-feira na sequência da depressão Dana que está a afetar sobretudo o sul da região de Valência e o norte de Alicante, em Espanha. As vítimas são dois irmãos, de 61 e 51 anos, que foram arrastados pela força da água no carro em que seguiam em Caudete, município na província de Albacete, refere o “El País”.
A chuva intensa e o vento forte começaram a afetar a região de Valência durante esta madrugada, com a precipitação a ultrapassar os 390 litros por metro quadrado durante esta quinta-feira. As autarquias locais continuam a alertar a população para o risco de inundações face à previsão de chuva forte durante um curto espaço de tempo.
Os serviços de emergência receberam mais de um milhar de chamadas a pedir ajuda durante as últimas 24 horas, segundo os media locais, alertando, sobretudo, para inundações e quedas de árvores.
O rio Clariano transbordou, obrigando as autoridades a resgatar 40 pessoas e a pedir a 150 habitantes para abandonarem as suas casas. Os acessos à zona situada próximo do caudal estão completamente bloqueados, enquanto as ligações ferroviárias entre Valência e Alicante foram suspensas.
Em Alicante, as rajadas de vento ultrapassaram os 100 quilómetros por hora, causando alguns danos em estruturas e edifícios. Os alertas sobre o mau tempo levaram também as escolas de quase duas centenas de municípios das regiões de Valência e Alicante a cancelar esta quinta-feira as atividades letivas. Estima-se que cerca de 330 mil alunos tenham sido afetados pela medida.
Em Múrcia não há registo de incidentes graves, mas as autoridades locais também montaram um dispositivo especial para minimizar os possíveis efeitos do mau tempo.
O alerta vermelho deverá manter-se até ao final do dia, embora os efeitos da depressão Dana deverão continuar no fim de semana com menor intensidade.
LILIANA COELHO
 

Deixe seu Comentário