Campo Grande - Mato Grosso do Sul, 21 de Agosto de 2019

Internacional

Telescópios? Não: este mês bastam uns binóculos para poder ver Júpiter e as suas maiores luas

Observador
Foto: Nasa Será também possível observar as quatro maiores luas do planeta e até nuvens que o circundam

O planeta Júpiter vai estar claramente visível durante todas as noites de junho em todo o mundo e poderá ser observado juntamente com as suas quatro luas com equipamento mínimo, noticia a agência norte-americana NASA. Durante o mês de junho, o planeta vai parecer maior e vai estar mais brilhante, enquanto Mercúrio e Marte se vão aproximar da Terra.   O maior planeta do sistema solar é uma joia brilhante vista a olho nu. Mas é ainda mais fantástico visto através de binóculos ou um telescópio pequeno, que permitem detetar as quatro maiores luas e talvez até as nuvens que circundam o planeta”, refere a NASA na sua página oficial.   A melhor altura para observar o planeta será na noite do dia 10, quando se verifica um fenómeno em que Júpiter, a Terra e o Sol se alinham perfeitamente. Quem vive no hemisfério sul da Terra poderá ter mais facilidade em observar o maior planeta do sistema solar, mas a NASA frisa que “o espetáculo” poderá ser observado de qualquer parte do mundo. De 14 a 19 de junho, será ainda possível observar um “alinhamento” entre a Lua, Júpiter e Saturno. Também Mercúrio e Marte vão surgir muito próximos do nosso planeta depois do por-do-sol, entre 17 e 18 de junho. Robert Massey, diretor executivo da Sociedade Astronómica Britain’s Royal explica à CNN que “ao contrário das estrelas, (Júpiter) não vai brilhar”. Massey diz que Júpiter se irá destacar mas que será preciso um “astro muito limpo” para ser possível observar o planeta e as suas luas.  

Deixe seu Comentário