Campo Grande - Mato Grosso do Sul, 18 de Setembro de 2019

Tecnologia

Startup transforma corridas de Uber em árvores para compensar CO2

Olhar Digital
Foto: Divulgação / Assessoria arvorejpg.jpg

 

Os humanos e suas atividades cotidianas estão lançando cada vez mais gases do efeito estufa, como o gás carbônico, para a atmosfera. Para a comunidade científica, essa prática desenfreada está destruindo o planeta, e a sociedade precisa agir em conjunto para contornar maiores catástrofes. É pensando nisso que uma startup de blockchain criou uma plataforma bastante curiosa.
Imagine se você ganhasse moedas por usar o ônibus em vez do carro, ou até por compartilhar seus dados de viagem? E se pudesse trocar essa recompensa pelo plantio de uma árvore? É essa ideia que move a DOVU. A plataforma oferece um token, a carteira digital e o marketplace, tudo junto em um programa só, e permite que os usuários gastem suas recompensas em atividades que compensam sua emissão carbônica no dia a dia, como o plantio de árvores.
Na plataforma, também é possível ser recompensado em um grande ecossistema de mobilidade, começando pelas corridas de Uber. Os usuários podem vincular sua conta Uber à carteira DOVU, ganhando, assim, para cada corrida realizada, um valor em moedas proporcional à duração da viagem. O cálculo de CO2 é feito automaticamente pela DOVU, assim como o envio das moedas, uma vez que o aplicativo é conectado às APIs do Uber. 
As moedas DOVU podem ser convertidas em projetos de preferência do usuário, ou ele pode pedir à DOVU para escolher a ação em seu nome, de modo a garantir uma compensação de carbono mais eficiente. A plataforma, que tem a Jaguar Land Rover como principal acionista, pode se conectar não só ao app do Uber como também a qualquer API publicada, o que amplia o seu alcance.
Seja influenciando o comportamento do consumidor ou incentivando o compartilhamento de dados para aprimorar serviços de mobilidade, a DOVU surge com uma solução que atende às necessidades das empresas de mobilidade e do usuário. Ainda é cedo para prever o impacto da iniciativa sobre os problemas ambientais, mas pode ser encarado como um começo.
Fonte: TechCrunch 
 

Deixe seu Comentário