Campo Grande - Mato Grosso do Sul, 16 de Setembro de 2019

Polícia

Sejusp fecha fronteira contra o tráfico e apreende cerca de sete toneladas de drogas

Governo do Mato Grosso do Sul
Foto: Governo do Mato Grosso do Sul Polícia Militar Rodoviária

Nesta quinta-feira (22.8), a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), por meio Gabinete de Gestão Integrada de Fronteira e Divisa (GGIFRON/DIV), deflagrou em Ponta Porã e mais seis municípios do Estado a Operação Fronteira Segura II. O objetivo é intensificar o enfrentamento aos crimes de tráfico de drogas, de armas, recuperação veículos furtados/roubados e contrabando.

Planejada com base nos dados estatísticos monitorados diuturnamente pela Sejusp e em levantamentos realizados pelas equipes de inteligência, a operação concentra ações nas áreas urbanas e rurais dos municípios, com fiscalização de trânsito e aduaneiras, blitz, barreiras, fiscalização a comércios, além de cumprimento de mandados de busca e apreensão e de prisão.

Para o secretário de Justiça e Segurança Pública, Antonio Carlos Videira, não adianta apenas combater o problema da droga nos morros do Rio de Janeiro e nos grandes centros, se não blindar as fronteiras. “O que estamos fazendo é fechando as nossas fronteiras, uma vez que a principal porta de entrada das drogas e armas no Brasil é pela fronteira com a Bolívia e o Paraguai”, frisou.

A operação, até o momento, já resultou na apreensão de quase sete toneladas de drogas pelas policiais estaduais. De acordo com o secretário executivo do Gabinete de Gestão Integrada de Fronteira e Divisas (GGIFRON/DIV), coronel Edimilson de Oliveira Ribeiro, desde de quarta-feira (21.8) as ações já foram iniciadas com atividades ordinárias das equipes que atuam na região, inclusive com apoio do setor de inteligência das forças de segurança dos gestores dessa região fronteiriça, bem como fazendo a readequação das equipes nos pontos de bloqueios.

“Nesse contato com alguns gestores fomos por eles informados que tiveram que antecipar suas ações ordinárias, uma vez que alguns traficantes já estavam transportando suas mercadorias antes do fechamento total dessa região de fronteira. Após esses informes autorizamos as equipes ordinárias antecipar suas ações”, informou o coronel.

Com foco no enfrentamento aos crimes transfronteiriços, a operação conta com a participação de integrantes do Gabinete de Gestão Integrada de Fronteira, do Exército Brasileiro, Receita Federal, Polícia Rodoviária Federal, Força Nacional de Segurança, Polícia Civil, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Polícia Militar Rodoviária, Departamento de Operações de Fronteira e integrantes das Secretarias Municipais de Segurança Pública.

Regiane Ribeiro – Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp)

Foto: Divulgação

Deixe seu Comentário