Campo Grande - Mato Grosso do Sul, 17 de Setembro de 2019

Variedades

Saque do FGTS movimenta agências da Caixa em São Paulo

Agência Brasil
Foto: Divulgação / Assessoria saquejpg.jpg

Em uma das agências da Caixa na Avenida Paulista, o dia hoje (13) começou com movimento acima do normal, com pessoas que foram fazer o Saque Imediato do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Algumas    preferiram manter o dinheiro na conta, como é o caso do atendente de telemarketing Bruno Robert da Silva. “Prefiro deixar guardado, porque agora não preciso. Já tenho uma reserva para o final do ano e o que está na conta do FGTS, vou deixando render”.
A recepcionista Débora Campelo também não pretende tirar o dinheiro. “Prefiro não sacar as cotas, porque se for pensar, em caso de ser demitida não receberei o integral. Então, prefiro não sacar. Não vou pegar nenhum dos dois saques”, afirmou.
Já a educadora física Jéssica Hellen Rodrigues sacou o dinheiro. “Como já tenho a conta-poupança da Caixa, fiz o saque de um pequeno valor que ficou disponibilizado. É um dinheiro inesperado, então vou adiantar o pagamento de uma dívida. Para mim foi bom, mas não quero fazer o saque-aniversário, porque acho que se for demitida, interfere, e não quero o desconto que vai ocorrer”, disse.
Acompanhamento
Após participar de evento da construção civil, em São Paulo, o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, disse que estava seguindo para o Amazonas a fim de acompanhar a liberação do saque imediato. “Estou viajando pelo Brasil de sexta-feira a domingo. Já foram 25 finais de semanas, e serão 40. Já fui para Roraima, Amazonas, Amapá, Rondônia, Acre, Piauí, mas agora estou voltando [ao Amazonas], porque hoje começamos a fazer o pagamento inicial do FGTS. Serão R$ 5 bilhões para 12 milhões de pessoas [na primeira etapa] e quero ver isso in loco, a cada final de semana, e o primeiro vai ser o Amazonas.”
Guimarães ressaltou que as viagens são feitas também para estudar as dinâmicas regionais no que diz respeito ao crédito imobiliário.
Crédito automático
Segundo a Caixa, cerca de 33 milhões de trabalhadores receberão o crédito automático na conta poupança. Os clientes do banco que não quiserem retirar o dinheiro têm até 30 de abril de 2020 para informar a decisão em um dos canais divulgados pela Caixa: site, Internet Banking ou aplicativo no celular. Os clientes da Caixa que têm conta corrente podem fazer o pedido de crédito em conta por meio dos canais de atendimento
Para aqueles que não têm conta poupança na Caixa, aberta até o dia 24 de julho de 2019, ou conta corrente, o calendário começa no dia 18 de outubro, para os nascidos em janeiro, e vai até 6 de março de 2020, para os nascidos em dezembro.
Edição: Maria Claudia
 

Deixe seu Comentário