Campo Grande/MS, 13 de Novembro de 2018

Agro e sustentabilidade

Saladão atrai atenção de consumidores no 1º dia de vendas

Prefeitura Municipal de Campo Grande/MS
Foto: Prefeitura Municipal de Campo Grande/MS Projeto Saladão
Projeto Saladão

Com objetivo de fomentar a horticultura e fortalecer a agricultura familiar de Campo Grande, foi iniciada na manhã desta quarta-feira (17) a comercialização de hortifrutis no Projeto Saladão, iniciativa da Prefeitura de Campo Grande através da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e de Ciência e Tecnologia (Sedesc). O ônibus itinerante começou a atender a partir das 6 horas na Avenida Afonso Pena, em frente à Igreja Perpétuo Socorro, e prossegue até às 18h. O Saladão continua na quinta e sexta-feira em outros pontos da cidade (*veja os locais no quadro). Os consumidores aprovaram o início do projeto levando os produtos fresquinhos para casa.

O secretário de Desenvolvimento Econômico, Abrahão Malulei Neto, explica que o movimento foi dentro da expectativa da Sedesc, considerado bom para o primeiro dia. Só pela manhã, dezenas de pessoas passaram pelo ônibus itinerante, entraram para conhecer o projeto e receber as informações necessárias e compraram os produtos porque consideraram de boa qualidade e com preços justos.

Agricultura familiar

Cerca de 3,7 mil unidades de produtos oriundos das associações de agricultura familiar (Associação da Comunidade Sucuri, Associação dos Produtores do Núcleo Agroecológico Oeste e Comunidade de Produtores Rurais de Rochedinho/Escola “Barão do Rio Branco”) estarão disponíveis nos três dias de vendas nesta semana. Os preços dos produtos são semelhantes ou até menores que os preços de mercado em Campo Grande.

O secretário Abrahão Malulei Neto destaca que esse projeto foi pensado para contribuir com o fortalecimento da agricultura familiar no Município, além de oferecer produtos saudáveis, colhidos horas antes do início das vendas nos dias pré-estabelecidos. “O benefício é amplo pois atinge diretamente os agricultores que conseguem colocar sua produção imediatamente, bem como a comunidade que passa a consumir produtos de qualidade garantida”, afirma Abrahão Malulei.

Estão sendo utilizados dois veículos nesse projeto: o caminhão refrigerado que irá transportar os produtos das propriedades rurais para a cidade e o Ônibus Saladão, que foi adaptado para ser um mercado itinerante. Dentro do ônibus os produtos estão expostos em caixas colocadas nas gôndolas adaptadas para tal fim, permitindo fácil acesso do consumidor aos hortifruti oferecidos.

Boas expectativas

A presidente da Associação de Produtores do Núcleo Agroecológico, Maria Aparecida Brito, comemorou o início das vendas do Saladão. “O projeto será muito importante porque ele escoa rapidamente nossos produtos e fecha uma lacuna que os produtores tinham. Com mais esses três pontos de vendas do Saladão nosso resultado financeiro será muito melhor”.

Edna Bacargi Jardim comprou hortaliças e elogiou a iniciativa da prefeitura. “Eu sou vegetariana, consumo muita verdura e acho esse projeto excelente. O Saladão veio ao encontro das nossas necessidades porque oferece produtos de qualidade e os pontos de vendas estarão espalhados em diversos pontos da cidade”.

Para Sueli Weinz, outra consumidora que adquiriu produtos no ônibus itinerante, o projeto é muito bom. “Temos que nos alimentar melhor e o Saladão com as verduras fresquinhas é um grande atrativo. Fui muito bem atendida pelas vendedoras”, comentou a Sueli.

—————————————————————————————————————-

Serviço:

ÔNIBUS SALADÃO

HORÁRIO: das 6h às 18h

Quarta-feira (17): ao lado da Igreja Perpétuo Socorro;

Quinta-feira (18): Praça do Peixe – Av. Bom Pastor, Bairro Villas Boas;

Sexta-feira (19): em frente da Secretaria Municipal de Educação (Semed), Rua Onicieto Severo Monteiro 460, Vila Margarida.

——————————————————————————————————————

Foto: Diogo Gonçalves

Deixe seu Comentário