Campo Grande - Mato Grosso do Sul, 19 de Agosto de 2019

Educação

Profissionais da Reme participam de competição de barcos construídos com materiais reciclados

Prefeitura Municipal de Campo Grande/MS
Foto: Prefeitura Municipal de Campo Grande/MS Competição de barcos construídos com materiais reciclados

A criatividade tomou conta, na tarde desta sexta-feira (7), da piscina da escola municipal “Professor Licurgo de Oliveira Bastos”, com a realização de um campeonato de protótipos de barcos, construídos por profissionais que atuam nas salas de tecnologia da Rede Municipal de Ensino (Reme), fruto do curso de iniciação à robótica, ministrado pelos técnicos da Divisão de Tecnologia da Reme, Lourenço Ezídio de Melo e Roberto Luís Dambros.

O objetivo do campeonato era fazer com que os protótipos atravessassem a piscina de forma autônoma e não faltou empenho por parte dos professores. A coordenadora de tecnologia e inovação da escola “Hércules Maymone”, Mirian Carla dos Santos, gostou da experiência de reunir os profissionais na competição e revela que na unidade escolar em que atua já existe um grupo de dez alunos interessados em participar do projeto de robótica.

“Eles acompanharam o processo de construção da minha lancha e ficaram interessados. Eu acho importante a iniciativa porque incentiva a criatividade, solução de problemas e a manter o foco em um objetivo”, disse.

Atenta aos movimentos de cada barco, a aluna Raquel Castro de Matos, 11 anos, da escola “Aldo de Queiroz’, gostou dos modelos apresentados e contou que já frequenta aula de robótica uma vez por semana na escola. “Também já construí um barco com auxílio do professor. Fiquei entusiasmada para chegar na escola e aprender mais”, destacou.

Nova tecnologia

O curso de Iniciação à Robótica Educacional de Baixo Custo teve início em maio e prossegue até dia 24 de junho e tem como objetivo possibilitar as escolas da Rede desenvolverem projetos de robótica educacional com materiais reciclados.

“A robótica é considerada uma das novas tecnologias aplicadas para incrementar o processo educativo, fomentando a criatividade dos alunos por meio de situações desafiadoras que promovem o desenvolvimento de habilidades e a construção de conhecimentos nas diversas áreas do saber, além de estimular a criatividade, a inovação e a interação social”, pontuou Lourenço Ezídio.

Já o técnico Roberto Luís Dambros explica que a robótica é uma ciência multidisciplinar, em que são aplicados conhecimentos que vão desde a microeletrônica (peças eletrônicas do robô), até noções de computação (softwares), além de lógica de programação, engenharia mecânica (projeto de artefatos mecânicos do robô), física cinemática (movimentos e articulações do robô), matemática e inteligência artificial.

Deixe seu Comentário