Campo Grande - Mato Grosso do Sul, 20 de Outubro de 2019

Internacional

Procuradoria de Milão investiga alegado financiamento russo à Liga de Salvini

Expresso – Portugal
Foto: Divulgação / Assessoria procuradoriajpg.jpg

A Procuradoria de Milão anunciou a abertura de uma investigação a um alegado financiamento da Rússia ao partido de extrema-direita Liga, do vice-primeiro-ministro e ministro do Interior, Matteo Salvini, que nega as acusações, noticiou esta sexta-feira a imprensa italiana.
A investigação, por suspeita da corrupção internacional, está a cargo dos procuradores Fabio de Pasquale, Gaetano Ruta e Sergio Spadaro, segundo fontes judiciais citadas pela imprensa.
A investigação foi aberta depois de o portal de notícias norte-americano BuzzFeed retomar informações inicialmente avançadas pelo semanário italiano L'Espresso e publicar uma gravação áudio de uma reunião, em outubro de 2018, de um colaborador próximo de Salvini e responsáveis do Kremlin sobre um esquema de vendas de petróleo para financiamento de vários milhões de dólares ao partido italiano.
Segundo o L'Espresso e o BuzzFeed, o esquema previa que uma empresa russa vendesse petróleo a uma empresa italiana por um preço abaixo do mercado e a diferença seria entregue à Liga.
Ambos os 'media' referem não ter provas de que o acordo tenha sido finalizado, que o petróleo tenha sido vendido ou que a Liga tenha recebido os fundos.
O vice-primeiro-ministro italiano, cujo partido foi o mais votado de Itália nas eleições europeias de maio, negou veementemente as acusações: "Nunca recebi um rublo, um euro, um dólar ou um litro de vodka da Rússia", afirmou na quarta-feira, após a publicação de novas informações.
Na quinta-feira, num dos vídeos em direto que publica regularmente no Facebook, Salvini voltou a negar que o seu partido tenha recebido fundos russos.
"Zero, zero. Quem disser o contrário mente. Somos incómodos para alguém, isso é óbvio para mim", disse, afirmando que desde que está no Governo, há menos de ano e meio, recebeu várias ameaças de morte.
No Parlamento de Itália, o Partido Democrata (centro-esquerda, oposição) pediu formalmente na quinta-feira a constituição de uma comissão de inquérito ao caso, na qual quer ouvir Salvini, o jornalista do BuzzFeed, o embaixador de Itália em Moscovo e o embaixador da Rússia em Roma, além de Gianluca Savoini, o membro da Liga que terá participado na reunião.
Segundo a imprensa italiana, Savini é presidente da associação cultural Lombardia-Rússia e é casado com uma russa, assegurando os contactos da Liga com personalidades russas.
LUSA
 

Deixe seu Comentário