Campo Grande - Mato Grosso do Sul, 19 de Outubro de 2019

Notícias da justiça e do direito

Procon Campo Grande realizará seminário gratuito para melhorar atendimento a autistas

Prefeitura Municipal de Campo Grande
Foto: Prefeitura Municipal de Campo Grande melhorar atendimento a autistas


O Procon Municipal realizará, no dia 30 de setembro, o Seminário “TEA: Entender para Atender”. O evento é destinado a empresários de Campo Grande, tendo como objetivo tutelar o equilíbrio entre o consumidor e o fornecedor, procurando sempre a garantia do respeito ao direito do cliente.

O seminário contará com painel, que apresentará as dificuldades que uma pessoa com TEA e seus familiares enfrentam no dia a dia. Para tanto, o Procon, em parceria com o PRO D TEA, convidou profissionais da área da educação, comunicação, empresarial e mães de crianças com TEA.

O Procon Campo Grande realizou uma pesquisa e identificou um desconhecimento dos setores comerciais da Capital sobre o tema e passou a realizar ações de conscientização visando o cumprimento da Lei Municipal 5.917/17, que torna obrigatório o atendimento preferencial às pessoas com Transtorno espectro Autista (TEA) nos estabelecimentos públicos e privados do município de Campo Grande.

“Há de ser respeitado o direito em todas as suas facetas, independentemente do aspecto especial que possua o seu destinatário. Nesse viés, o respeito aos portadores de TEA (Transtorno Espectro Autista), recebe do Procon Municipal, uma atenção, toda ela especial, para que a Lei seja cumprida, o direito respeitado, e as pessoas tratadas condignamente”, pontua o subsecretário Valdir Custódio.

Palestrantes                          

André Varella: Psicólogo, mestre em Educação Especial e doutor em Psicologia pela UFSCar.

Tema: Estratégias para atender com qualidade famílias ou pessoas com TEA e como auxiliar em situações de crise.

José Carlos Rosa Pires de Souza: Psiquiatra, professor do curso de medicina da UEMS, PHD da Faculdade de Lisboa, especialista em Medicina do Sono da Associação Médica Brasileira.

Tema: Características sintomáticas do TEA

Fábio Trad: Mestre em direito e Deputado Federal, autor de vários projetos legislativos sobre o tema.

Tema: Aspectos legislativos do TEA

Naina Dibo: Empresária, mãe de 2 meninos, um com TEA. Vice-Presidente PRO D TEA e ativista estadual pelo Movimento Autista Brasil.

Cristiane Alcantara: Pedagoga, psicopedagoga e neuropsicopedagoga, especialista em educação especial e avaliação precoce no rastreio do Autismo, mãe de 2 meninos, um com autismo leve.

Carolina Spínola: Presidente do PRO D TEA, jornalista, coordenadora bilíngue, pós graduando em análise do comportamento aplicada ao TEA e DI (ABA), membro do Movimento Nacional de Aprovação da Lei Federal Berenice Piana n° 12.764/12 Lei do Autista.

Ás 3 últimas palestrantes vão relatar experiências de atendimentos mal sucedidos, e como poderia ter sido diferente.

A neuropsicopedagoga Cristiane Alcantara, que tem um filho de 8 anos com TEA, disse que Campo Grande já melhorou muito, mas possui muitos pontos a serem melhorados. “Tem lugares que entro na fila de prioridade, quando estou com ele, além de olharem torto, a operadora de caixa pergunta, qual sua prioridade? é preciso pegar o laudo e provar, e fica sem graça depois. Em Campo Grande, está avançando, mas falta muita qualificação, principalmente pela associação comercial, os comerciantes precisam preparar seus funcionários quanto à legislação e direitos de ambas as partes”.

De acordo com a presidente do PRO D TEA Carolina Spínola, a palestra é de extrema importância principalmente pela visão familiar. Carolina diz que a técnica é bem diferente do que as experiências enfrentadas por ela e por todas as famílias que lidam diariamente com diversas situações envolvendo atendimento à criança ou adulto com Autismo. “A visão técnica é bem diferente da visão individual de cada assistência e de cada questão que envolve a família. Eu gosto de falar enquanto mãe, pois eu vivencio todos os dias diversas situações que podemos passar como experiência, e assim, colaborar para um melhor atendimento das nossas crianças e adultos com TEA”.

É importante lembrar que é obrigatório aos estabelecimentos públicos e privados inserirem nas placas de atendimento prioritário o símbolo mundial do TEA. O símbolo a ser inserido nas placas de atendimento prioritário refere-se ao constante no anexo único da presente Lei, o qual é representado por uma fita feita de peças de quebra-cabeças coloridas, que representa o mistério e a complexidade desta patologia. Destacando que seu descumprimento pode acarretar ao fornecedor uma multa fixada em R$ 800,00 (oitocentos reais), com acréscimo de 50% (cinquenta por cento) em caso de reincidência.

Serviço:

Seminário TEA: Entender para Atender

Local: Auditório da UEMS, AV Dom Antônio Barbosa, 4155, Vila Santo Amaro. Campo Grande – MS

Data: 30 de setembro 2019

Horário: Das 19h às 22h

Assessoria: Fabíola Camilo (67) 992312875 / Pedro (67) 99300-8787

Objetivos de Desenvolvimento Sustentável

A ação atende as metas 10, 11 e 16 dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, um compromisso da Prefeitura de Campo Grande com a Organização das Nações Unidas. Eles têm como propósito: redução das desigualdades dentro dos países e entre eles tornar as cidades inclusivas e promover cidades pacíficas e inclusivas para o desenvolvimento sustentável, proporcionando o acesso à justiça para todos e a construção de instituições eficazes, responsáveis e inclusivas em todos os níveis.


Deixe seu Comentário