Campo Grande - Mato Grosso do Sul, 23 de Setembro de 2019

Variedades

Presidente chama população para participar do 7 de setembro

Governo do Brasil
Foto: Divulgação / Assessoria presidentejpeg.jpg

Opresidente da República, Jair Bolsonaro, fez nesta terça-feira (3) um convite para que a população participe das comemorações do 197º aniversário da Independência do Brasil, no próximo sábado, 7 de setembro. O presidente vai participar do tradicional desfile cívico-militar, na Esplanada dos Ministérios, em Brasília.
“Vou estar aqui na Esplanda, a gente pede ao povo que compareça, que acredite na sua Pátria, no seu Brasil. Quase metade votou em mim, vamos lá dar uma força, precisamos dessa manifestação popular para continuar perseguindo nossos objetivos de mudar de verdade esse Brasil”, disse Bolsonaro em entrevista a jornalistas ao sair do Palácio da Alvorada.
Na Esplanada, os preparativos estão adiantados com a montagem das arquibancadas e banners decorando os prédios dos ministérios. O desfile vai reunir estudantes e grupamentos de militares do Exército, da Marinha e da Aeronáutica. O público verá a passagem de veículos usados pelas Forças Armadas como tanques de guerra e aeronaves. O encerramento será feito pela Esquadrilha da Fumaça.
Antigamente, o principal desfile ocorria no Rio de Janeiro, então capital do país. Depois, com a fundação de Brasília, passou pelo Setor Militar Urbano e pelo Eixo Rodoviário, até chegar à Esplanada dos Ministérios em 2003.
As comemorações da Semana da Pátria começaram com o a cerimônia da Troca da Bandeira, no último domingo (1°), com a presença da banda da Marinha, desfile militar e exposição de veículos blindados.
Reunião sobre Amazônia
Na entrevista, Jair Bolsonaro também falou sobre a reunião de líderes sul-americanos prevista para esta sexta-feira (6) para tratar das queimadas na região da Amazônia Legal. De acordo com presidente, a reunião inicialmente prevista para ocorrer na cidade de Letícia, na Colômbia, foi remodelada e deve ser feita por meio de videoconferência. “Temos lá [na Amazônia] riquezas incalculáveis. Se soubermos bem explorar as riquezas de forma racional e agregando valor, é um tremendo dum impulso na nossa economia”, disse Bolsonaro.
Nessa segunda (2) e terça-feira (3), ministros de Estado, chefiados pela Casa Civil, se encontraram com governadores da Amazônia Oriental e Ocidental. O Governo Federal prepara, juntamente com os governos locais, um plano de ação conjunta que envolve o monitoramento e combate a desmatamentos e queimadas, questões fundiárias, proteção ao meio ambiente, incentivo à preservação e punição a crime ambientais.

Deixe seu Comentário