Campo Grande - Mato Grosso do Sul, 19 de Outubro de 2019

Internacional

População de idosos no Japão é a mais alta já registrada

Agência Brasil
Foto: Divulgação / Assessoria httpariquemesonlinecombrimg369909gpopulacaojpg.jpg

Uma pesquisa do governo japonês revelou que o número de pessoas com 65 anos de idade ou mais e sua proporção em relação à população total do país registraram novos recordes.
O Ministério do Interior estima que, até domingo (15), a população de idosos era de 35,88 milhões de pessoas. Isso representa um aumento de 320 mil em relação ao ano passado. Esta segunda-feira (16) marca o Dia do Idoso, um feriado nacional japonês.
O ministério diz que a proporção de idosos na população total é de 28,4%, um aumento de 0,3 ponto percentual.
Dados das Nações Unidas revelam que essa proporção é a maior no mundo, seguida pela Itália, com 23% e Portugal, com 22,4%.
O Instituto Nacional de Pesquisa sobre População e Seguridade Social estima que a proporção de idosos no Japão será de 35,3% em 2040.
O ministério também afirma que o número de trabalhadores idosos registrado no ano passado foi de 8,62 milhões, representando 12,9% de toda a força de trabalho. Ambos também são os números mais altos já registrados.
Centenários no país
O Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar Social do Japão anunciou que o número de centenários no país ultrapassou a marca de 70 mil. Um novo recorde vem sendo registrado anualmente por 49 anos consecutivos.
Segundo o ministério, 71.238 pessoas terão 100 anos ou mais em 15 de setembro. Houve um aumento de 1.453 pessoas em relação ao ano passado. Oitenta e oito por cento são mulheres.
A mais idosa é Kane Tanaka, de 116 anos, que mora na cidade de Fukuoka, no sudoeste do Japão. Chitetsu Watanabe é o mais velho entre os homens. Ele tem 112 anos e mora na cidade de Joetsu, província de Niigata, na parte central do Japão.
Havia somente 153 centenários quando o ministério realizou seu primeiro levantamento em 1963. O número superou a marca de 10 mil em 1998, e 50 mil em 2012.
Edição: Valéria Aguiar
 

Deixe seu Comentário