Campo Grande/MS, 13 de Novembro de 2018

Polícia

PMA autua três por pesca ilegal no rio Pardo e Anhanduí

Tereré News
Foto: PMA Material apreendido
Material apreendido

Durante fiscalização fluvial no rio Pardo e Anhanduí, entre a Usina do Mimoso no rio Pardo, em Ribas do Rio Pardo, passando pelos municípios de Santa Rita do Pardo , Nova Andradina, Policiais Militares Ambientais de Campo Grande, que trabalham na operação Padroeira do Brasil (10 a 15), autuaram três pescadores por pesca ilegal.

Dois infratores foram detidos por pesca predatória. Eles estavam em uma embarcação e foram surpreendidos armando e conferido anzóis de galho (petrecho proibido), no rio Anhanduí, no município de Nova Andradina. Com eles foram apreendidos um barco, um motor de popa, 20 anzóis de galho que eles haviam armado e 8 kg de pescado da espécie pintado.

Os infratores, de 25 e 27 anos, residentes em Nova Andradina, foram autuados administrativamente e multados em R$ 1.200,00 cada um. Eles responderão por crime ambiental de pesca predatória. Se condenado, poderão pegar pena de um a três anos de detenção.

A mesma equipe autuou outro infrator, de 34 anos, residente em Santa Rita do Pardo, por pescar embarcado sem a licença ambiental, no rio Pardo, nas proximidades da ponte da rodovia MS 040. Com o infrator foram apreendidos um barco, um motor de popa e uma carretilha com vara. Os policias efetuaram auto de infração administrativo e aplicaram multa no valor de R$ 300,00. A pesca sem licença não é crime ambiental. Trata-se somente infração administrativa.

(PETRECHOS ILEGAIS) - Durante a fiscalização ainda foram retirados 30 anzóis de galho e dois espinheis, com 12 anzois cada um, além de duas redes de pesca, que estavam armados nos rios. Os proprietários dos petrechos ilegais não foram localizados.

Deixe seu Comentário