Campo Grande - Mato Grosso do Sul, 19 de Outubro de 2019

Internacional

Placido Domingo demite-se de diretor da ópera de Los Angeles

LUÍS M. FARIA
Foto: Divulgação / Assessoria placidojpg.jpg

Placido Domingo demitiu-se de diretor-geral da Ópera de Los Angeles. O cantor, que desde agosto tem vindo a enfrentar sucessivas acusações que assédio sexual, perdeu o último vínculo que tinha a instituições operáticas nos EUA, depois de cancelar a sua participação na gala de abertura da Metropolitan Opera em Nova Iorque e de duas outras atuações, em Filadélfia e São Francisco, terem sido igualmente canceladas.
As acusações contra o tenor - um dos maiores do último meio-século, juntamente com Pavarotti - surgiram inicialmente num artigo da Associated Press em agosto, onde nove mulheres o acusavam de avanços impróprios. Uma das testemunhas dava a cara e insinuava que a sua carreira ficara prejudicada por ela ter resistido a Domingo.
Posteriormente, outras onze mulheres contaram histórias semelhantes, incluindo exigências de sexo sob pressão. Domingo alegou que os padrões de comportamento mudaram com o tempo e, sem negar diretamente as histórias, sugeriu que tinham imprecisões. As mulheres contrapunham que o seu comportamento era um segredo aberto no meio da música.
Agora, com investigações a correr em vários teatros, incluindo o de Los Angeles, Domingo, que tem 78 anos mas se mantinha plenamente ativo como intérprete e noutras tarefas, decidiu partir. "As recentes acusações contra mim na imprensa criaram uma atmosfera que dificulta a minha capacidade de servir esta companhia que amo tanto", disse numa comunicação enviada pela Ópera aos media. "Embora continue a trabalhar para limpar o meu nome, decidi que o melhor para os interesses da Ópera é demitir-me de diretor-geral e retirar-me das atuações programadas. Faço-o com pesar no coração, e ao mesmo tempo quero expressar os meus melhores desejos à administração e ao esforçado elenco da Ópera de que continuem a crescer e a brilhar".
A Ópera de Los Angeles prestou-lhe homenagem num comunicado: "Não só é um artista de talento excepcional, mas a força que está por trás da criação, desenvolvimento e crescimento da LA Opera". Domingo era diretor do teatro desde 2003. Agora o argumento vai seguir noutra direção.

Deixe seu Comentário