Pecuarista traz tropa nelore avaliada em 15 milhões para Expo Sidrolândia

Sharing is caring!

Criador de gado elite traz tropa nelore avaliada em 15 milhões para Expo Sidrolândia
Atrás do primeiro colocado no ranking nacional por 300 pontos, o touro Caio, esta avaliado em R$ 660 mil e pertence a uma de suas propriedades, a fazenda Jatobá.

Um dos maiores pecuaristas e criador da raça nelore do Brasil, o paranaense Carlos Seara Muradás, vai disputar a antepenúltima etapa regional do Mato grosso do Sul da raça nelore, evento programada para 19ª Expo Sidrolândia, que começa nesta terça-feira no Parque de Exposição Waldomiro João Comparim.

Atrás do primeiro colocado no ranking nacional por 300 pontos, o touro Caio, esta avaliado em R$ 660 mil e pertence a uma de suas propriedades, a fazenda Jatobá. O animal pesa 708 kg e tem 24 meses de idade. Segundo Hildevaldo Brito Leal, responsável pelo gado de exposição da Jatobá Agricultura e Pecuária, do município de Itaquiraí (MS), o reprodutor deve alcançar a liderança na etapa em Sidrolândia e chegar em condições de vencer a premiação elite da raça programada para o dia 22 de setembro, na cidade mineira de Uberaba.

Hildevaldo diz que Muradás é referencia no país na criação do gado nelore. O produtor possui um rebanho invejável de aproximadamente 70 mil cabeças (gado de corte), além de possuir mais de 5 mil cabeças destinadas a exposição. Dono de pelo menos 20 fazendas (19 no Mato Grosso do Sul), planta ainda mais de 12 mil hectares de lavoura.

Ano passado, Muradás arrematou por R$ 1,3 milhão, 50% do nelore de cinco anos, Jabriel de Naviraí, de propriedade da Chácara Naviraí, município distante a 120 km de Dourados. A negociação foi a maior da história da pecuária da América Latina. Para a 19ª Expo Sidrolândia foram selecionados 150 animais da fazenda Jatobá, rebanho avaliado em R$ 15 milhões.

Zebu

Foto: Marcos Tomé/Região News

O produtor rural Josafá Raffat, dono da Fazenda Mezuza em Campo Grande, com 8 animais da raça indiana Guzerá, se prepara para mais uma feira agropecuária. O touro Cairo é a promessa do produtor para este evento que começa hoje. Campeão em Uberaba em 2016, o animal esta avaliado em R$ 100 mil.

O guzerá foi à primeira raça de zebuíno a ser trazida para o Brasil e é uma das mais antigas do mundo. Os primeiros registros indicam que a raça bovina teve origem na Índia e no Paquistão. De acordo com informações da Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes (Abiec), essa raça é reconhecida por possuir um par de chifres grandes e curvados para cima, pode ser direcionada tanto para a pecuária de corte como de leite.  

Os bovinos dessa raça são reconhecidos pela pelagem, que varia entre os tons de cinza, do mais claro ao escuro. Além disso, são animais de grande porte, que se destacam entre os outros bovinos.

Fonte e fotos: Região News

Deixe o seu comentário

Tereré News

Editor - Tereré News

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.