Campo Grande - Mato Grosso do Sul, 20 de Agosto de 2019

Campo Grande

Palestra capacita gestores da Reme para a implementação da Base Nacional Curricular nas escolas

Prefeitura Municipal de Campo Grande / MS
Foto: Prefeitura Municipal de Campo Grande Palestra capacita gestores da Reme

Diretores e diretores-adjuntos da Rede Municipal de Ensino (Reme) participaram, na última quarta-feira (7), de palestra que teve como foco subsidiar os profissionais para que a implementação da Base Nacional Comum Curricular, homologada em 2017, seja realizada nas unidades escolares de forma consciente e adequada às determinações técnicas do documento.

A palestra foi ministrada pela professora doutora da UFMS, Fabiany de Cássia Tavares Silva, e integra o programa de formação continuada “Gestão Escolar no Caminho de uma Educação Pública de Qualidade”, criado pela Superintendência de Gestão e Normas, por meio da Gerência de Gestão da Educação Básica com o objetivo de fortalecer a atuação dos gestores da Reme, fornecendo subsídios teóricos e metodológicos para a implementação da BNCC nas escolas.

De acordo com a técnica pedagógica Christiane Caetano Martins Fernandes, o programa de formação, que teve início ano passado, tem como foco este ano, a realização de um estudo formativo sobre a BNCC tendo em vista a sua necessária implementação até 2020, de acordo com determinação do MEC. “Diante danecessidade de adequação de documentos curriculares das redes de ensino, dos projetos políticos pedagógicos das escolas, das avaliações e cursos de formação inicial e continuada, se faz necessária essa discussão sobre como se dá a organização desse documento”, enfatizou.

Para a professora Fabiany, que está lançando com a professora Constantina Xavier, o livro “Conhecimentos em disputa na Base Nacional Comum Curricular”, discutir competência é sempre importante porque o debate é atrelado a uma leitura de formação futura.

“Discutir este tema em um momento de organização das escolas é importante porque traz à tona questões discutidas pela Reme no tocante a reorganização curricular, que deve ser feita até 2020. Além disso, o debate permite que o documento possa ser problematizado e a gente estabeleça relações com o cotidiano das escolas”, enfatizou a professora.

A formação continuada é  composta por quatro unidades temáticas, que já discutiram temas como  o conceito de qualidade na educação, currículo e gestão escolar e avaliação e qualidade na educação. Cada módulo da capacitação é formado de três momentos: palestras, estudo teórico e oficinas com técnicos da Gerência de Gestão da Educação Básica, que utilizarão os temas das palestras para desenvolver as atividades práticas. As formações continuadas realizadas pela Semed seguem os preceitos da LDB (Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional), que busca a capacitação contínua dos profissionais.

Deixe seu Comentário