Campo Grande - Mato Grosso do Sul, 15 de Outubro de 2019

Deputados Estaduais de MS

Outubro Rosa: Servidoras da Assembleia já podem se cadastrar para fazer exames gratuitos

Assembléia Legislativa de Mato Grosso do Sul
Foto: Assembléia Legislativa de Mato Grosso do Sul Outubro Rosa

As servidoras da Assembleia Legislativa já podem preencher o formulário para garantir a realização dos exames de mamografia e Papanicolau que atestam a existência ou não de tumores nas mamas e no colo do útero. Os exames estão sendo oferecidos gratuitamente para as mulheres que trabalham na Casa de Leis, iniciativa do deputado estadual Felipe Orro, em parceria com a Cassems (Caixa de Assistência aos Servidores Estaduais).

A servidora Marilene de Lima sabe o quanto os exames preventivos são importantes, não basta ir ao médico regularmente, mas também seguir as recomendações do profissional corretamente obedecendo às datas de retorno.

“A prevenção hoje para mulher é tudo. Vou até citar um exemplo: uma amiga beneficiária do Plano da Cassems foi ao médico, fez o preventivo e não retornou. Com seis meses a gente tem que refazer os exames. Ela retornou oito meses depois e descobriu um tumor no útero. Foi operada semana passada”, conta a servidora.

Campanha

A campanha de prevenção encampada por Felipe Orro integra o Movimento Nacional Outubro Rosa. Servidoras da Assembleia Legislativa poderão fazer os exames gratuitamente no dia 23 de outubro, a partir das 8h, no Ônibus da Saúde da Cassems que ficará no estacionamento da Casa de leis. Serão atendidas as mulheres beneficiárias ou não do plano de saúde, sem nenhum custo (nem o fator moderador) para ambos os casos.

“O foco da campanha é, sobretudo, levar o atendimento preventivo às servidoras da Assembleia Legislativa que não têm acesso a um plano de saúde”, ressalta Felipe Orro.

Incrições

As servidoras interessadas poderão realizar as inscrições em todos os gabinetes parlamentares da Assembleia, bem como nas secretarias, mediante o preenchimento de um cadastro. O deputado Felipe Orro fez um apelo para que todas as mulheres que nesse ano ainda não fizeram os exames preventivos façam no dia 23. “Precisamos tornar essa ação permanente, e quem sabe levar o ônibus duas vezes no ano para que as servidoras refaçam os exames e com isso se assegurem de que está tudo bem”, disse.

De acordo com o Inca (Instituto Nacional do Câncer), no Brasil são quase 60 mil casos de câncer de mama por ano, sendo que 17 mil mulheres não resistem à doença. Já o câncer do colo do útero tem menor incidência, foram registrados 16.370 novos casos em 2018. Entretanto, a taxa de letalidade é maior: 6.385 mulheres foram a óbito devido à doença no período, ou seja, 40% das enfermas.

Deixe seu Comentário