Campo Grande - Mato Grosso do Sul, 18 de Agosto de 2019

CAMPEONATO SUL-MATO-GROSSENSE 2019

Os seis campeões fora de casa, nunca precisaram reverter o placar que o Aquidauanense precisa

Thiago Lopes de Faria - FFMS
Foto: Divulgação A final é neste domingo

Pela 41ª vez o Campeonato Sul-Mato-Grossense será decidido e nunca na história da competição, o time visitante conseguiu reverter o placar que o Aquidauanense precisa para ser campeão diante do Águia Negra fora de casa.

Após derrota por 2 a 1 no Noroeste, o Aquidauanense precisa vencer o Águia Negra por dois gols de diferença na casa do adversário para ficar com o título e nunca o time com esta vantagem perdeu o título em casa.

A primeira vez que a decisão foi entre times de cidades diferentes foi em 1984 quando o Corumbaense foi campeão em cima do Douradense após vencer os dois jogos por 1 a 0.

Já em 1987, o Comercial com melhor campanha foi campeão em cima do Corumbaense após três empates sem gols. No ano seguinte, o Operário foi campeão sobre o Ubiratan após 1 a 1 em Dourados e vitória por 1 a 0 no Morenão.

Em 1989, o Operário ficou com o bicampeonato após bater o Douradense no Morenão. Em 1990 o Ubiratan bateu o Naviraiense e no ano seguinte o Operário foi campeão também em cima do Naviraiense.

O primeiro campeão na casa do adversário foi o Sena que num Morenão lotado, venceu o Operário por 3 a 1. Após 0 a 0 em Nova Andradina, o Sena precisava apenas vencer enquanto o galo jogava pelo empate.

Em 1994, o Comercial empatou sem gols com a Pontaporanense e depois venceu no Morenão por 2 a 1. No ano seguinte, A Serc venceu os dois jogos diante do Cassilandense para ficar com o caneco na casa do rival.

Em 1998, a Serc venceu o primeiro jogo em casa contra o Ubiratan por 1 a 0 mas perdeu por 3 a 0 o jogo da volta em Dourados.

No ano seguinte, o Ubiratan levou o bicampeonato após vencer o Comercial no Morenão por 1 a 0 e empatar no Douradão em 1 a 1. O colorado devolveu a derrota em 2000 com duas vitórias contra o leão da fronteira.

Em 2001, o Cassilandense segurou o Comercial no primeiro jogo com empate por 1 a 1 mas foi goleado por 4 a 1 no Morenão.

Em 2003, a Serc ficou com o caneco diante do Cene após vencer fora por 1 a 0 em dois empates sem gols em casa. 2004 e 2005 a competição foi em pontos corridos e o Cene bicampeão.

Em 2006, o Coxim foi campeão inédito após dois jogos sem gols com a Serc. Em 2007, a maior diferença já revertida numa decisão fora de casa.

O Águia Negra venceu o Cene no Morenão por 3 a 1 e no Ninho da Águia, perdeu pelo mesmo placar. Como tinha melhor campanha, ficou com o caneco. O Cene na ocasião precisava vencer por 3 gols de diferença.

Em 2008 o Ivinhema venceu as duas diante do Misto por 2 a 1 e 2 a 0 e foi o terceiro campeão na casa do adversário. No ano seguinte, o azulão do vale provou do próprio veneno.

Após empate sem gols diante do rival Naviraiense no Virotão, perdeu o título em casa após derrota por 2 a 1. Ao tentar o bicampeonato em 2010, o Naviraiense caiu diante do Comercial com duas derrotas, 2 a 1 e 1 a 0.

Em 2011, outro placar revertido na decisão entre Cene x Aquidauanense. O furacão venceu por 3 a 1 em casa e perdeu por 2 a 0 no Noroeste mas comemorou na casa do rival por ter melhor campanha na competição.

Em 2012, o Águia Negra foi campeão após dois empates com o Naviraiense. Em 2013, situação muito similar ao deste Estadual. O Cene fez 2 a 1 no Naviraiense no Virotão e depois 4 a 0 no Morenão.

Em 2014, o Águia Negra venceu o Cene por 2 a 1 no Ninho mas perdeu o título após derrota por 2 a 0 no Morenão. Em 2015, o Ivinhema voltou a perder o caneco em casa.

Após 0 a 0 no Jacques da Luz contra o Comercial, o azulão do vale só precisava de um novo empate mas aos 48 da etapa final, deixou o caneco escapar perdendo por 3 a 2.

2016 foi o ano do Sete de Setembro que se sagrou o sexto e último campeão fora de casa. Após vencer o Comercial por 2 a 1 no Douradão, o Sete foi campeão no Jacques da Luz após vencer por 2 a 0.

Em 2017 o Corumbaense foi campeão vencendo o Novoperário no Arthur Marinho por 2 a 1 após empate no Morenão por 1 a 1.

Já no ano passado, o Operário venceu o Corumbaense por 1 a 0 após perder pelo mesmo placar fora de casa e ficar com o caneco por ter melhor campanha.

Deixe seu Comentário