Campo Grande - Mato Grosso do Sul, 22 de Agosto de 2019

Polícia

Operação Ágata de Aço II combate na fronteira de MS o narcotráfico, contrabando e tráfico de armas e munições

Enfoque Notícias
Foto: Tereré News Operação Ágata de Aço II

O Exército Brasileiro com 785 militares voltou a fronteira de Mato Grosso do Sul, nesta segunda-feira (3), para uma nova fase da Operação Ágata de Aço II. A 4ª Brigada de Cavalaria Mecanizada (4ª Bda C Mec), em Dourados, atuará na operação com o objetivo de coibir os principais crimes transfronteiriços, como narcotráfico, contrabando e descaminho, tráfico de armas e munições, dentre outros.

Neste ano, a Operação Ágata de Aço II visa intensificar a presença do Exército Brasileiro na faixa da Fronteira Oeste, na área de responsabilidade da 4ª Bda C Mec, no intuito de ampliar a eficácia das Operações Interagências, corroborando com o aumento da dissuasão e inibição das ações criminosas internacionais.

A 4ª Bda C Mec conduzirá operações militares em conjunto com as demais Forças e Órgãos de Segurança Pública e Agências Federais, Estaduais e Municipais.

Como nas operações que aconteceram em 2018 e no início de 2019, este ano a Operação Ágata também tem como premissa a valorização do princípio da surpresa, com o aumento do número de operações, sendo elas mais curtas e pontuais.

Outro ponto a ser destacado é a intensificação das operações de inteligência, aproveitando as potencialidades do Sisfron (Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras), aliado a execução de ações preventivas e repressivas de combate aos ilícitos transfronteiriços e incremento de meios e recursos com maior tecnologia agregada.

A operação iniciada não tem prazo definido para seu término e conta com a participação de tropas do Exército Brasileiro, atuando em coordenação com os Órgãos de Segurança Pública e de Fiscalização, como o Departamento de Polícia Federal, Departamento da Polícia Rodoviária Federal, Secretaria da Receita Federal do Brasil e Polícias Civil e Militar desses estados.

Mais de 2,6 mil militares e civis das esferas Federal, Estadual e Municipal estão empenhados em fortalecer a prevenção, o controle, a fiscalização e a repressão aos delitos transfronteiriços.

Deixe seu Comentário