Campo Grande - Mato Grosso do Sul, 24 de Abril de 2019

Deputados Estaduais de MS

Onevan e vereadora tentam solucionar falta de legista em Bela Vista

Fernando Ortega – Assessor de Imprensa do Gabinete
Foto: Divulgação / Assessoria Deputado acompanhou Fabrizia Tinoco em audiência com o Governo e requereu o uso da tribuna pela vereadora
Deputado acompanhou Fabrizia Tinoco em audiência com o Governo e requereu o uso da tribuna pela vereadora

Assembleia Legislativa (28/03/19) – A vereadora Fabrizia Tinoco oficiou e solicitou apoio do deputado estadual Onevan de Matos para tentar solucionar o problema decorrente da falta de médico legista no município de Bela Vista para a realização de exames necroscópicos.

Problemas – A falta de um médico legista – problema que ocorre há anos no município – tem trazido grandes transtornos para a população belavistense, principalmente no momento de dor que as famílias passam ao perderem um ente querido, quando vítimas de crimes ou mortes violentas, como um acidente de trânsito.

“Quando há necessidade da realização de exames necroscópicos, o corpo precisa ser transportado para Dourados, ser periciado, retornar para Bela Vista para ser liberado e aí ser velado e poder receber as últimas homenagens de familiares e amigos”, explicou a vereadora Fabrizia Tinoco.

Audiência – Onevan acompanhou a vereadora em audiência com o secretário Antônio Carlos Videira (Justiça e Segurança Pública), da qual também participou o vereador Esmeraldo Morinigo (Mestre Hiato), bem como solicitou o uso da tribuna da Assembleia Legislativa, na sessão desta quinta-feira, para que Fabrizia Tinoco pudesse expor a questão a todos os deputados estaduais.

“A falta do médico legista tem trazido ainda mais dor às famílias neste momento tão delicado. Pedimos o apoio do secretário para que encontre uma solução intermediária, como a assinatura de convênio com o Município, enquanto o Estado não realiza novos concursos públicos.

Na próxima semana estarei com o governador Reinaldo Azambuja e também pedirei o seu empenho”, explicou o deputado estadual Onevan de Matos.

 

Deixe seu Comentário