Campo Grande - Mato Grosso do Sul, 22 de Maio de 2019

Campo Grande

Obras em lago do Parque das Nações começam em junho

Assessoria de Comunicação
Foto: Tereré News Lago do Parque das Nações Indígenas após desastre ambiental causado pelas chuvas
Lago do Parque das Nações Indígenas após desastre ambiental causado pelas chuvas

As obras de recuperação do lago do Parque das Nações Indígenas, que sofre com o processo de assoreamento, terão início da primeira quinzena de junho, segundo informou a prefeitura de Campo Grande. A estimativa é que sejam investidos R$ 8 milhões no desassoreamento. O trabalho será feito em parceria para prefeitura e governo do Estado que, nos próximos dias, vão assinar termo de cooperação para recuperação do lago, cujo processo de assoreamento desencadeou protestos em Campo Grande.



O Parque

O Parque das Nações é um dos principais cartões postais da cidade e local de esporte e lazer para muitas famílias. Dentro do projeto de recuperação, está prevista a construção de  um piscinão  no Córrego Reveillon, na esquina das avenidas Mato Grosso com Hiroshima; obra de controle de erosão e recomposição vegetal das margens do Córrego  Joaquim Português; e implantação de uma comporta de regulação do nível do lago, tão logo o desassoreamento esteja concluído. Ainda na primeira quinzena de junho, será iniciado o desassoreamento do lago para retirada de aproximadamente 140 mil metros cúbicos de areia, com a utilização de escavadeiras hidráulicas.  Se as condições climáticas permitirem, a expectativa é que em três meses este serviço fique pronto.

Medidas preventivas - Para evitar que o  lago volte a ficar  assoreado , com o carreamento de areia junto com a enxurrada  que desce dos bairros do entorno do Parque dos Poderes, serão executados dois projetos  nos córregos  Reveillon e Manoel  Português, cujas águas formam o lago. No Reveilleon, a Prefeitura implantará um piscinão, inicialmente projetado para armazenagem de 22 mil metros cúbicos de água. No Manoel Português,  o Governo do Estado vai executar obras de controle de erosão e replantio da vegetação nas margens. Os projetos já estão sendo contratados e a licitações devem ocorrer até dezembro de 2019. Controle de enchentes - Os lagos terão um papel importante no controle de enchentes de afluentes do Córrego Prosa, que  em dias de chuva mais intensa, transbordam na região do Shopping Campo Grande. Eles Terão capacidade para armazenar 65 mil metros cúbicos de água, o equivalente a três vezes a capacidade do piscinão que será construído nos altos da Avenida Mato Grosso.

 

Deixe seu Comentário