Campo Grande/MS, 16 de Outubro de 2018

Notícias da justiça e do direito

Novos Advogados e estagiários recebem carteira em cerimônia na OAB/MS

OAB - Mato Grosso do Sul
Foto: OAB/MS Novos Advogados e estagiários recebem carteira em cerimônia na OAB/MS
Novos Advogados e estagiários recebem carteira em cerimônia na OAB/MS

Na manhã desta terça-feira (9) 27 novos advogados e quatro estagiários receberam a carteira Ordem em cerimônia no auditório da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Mato Grosso do Sul (OAB/MS).

A mesa da cerimônia foi composta pelo Presidente da Ordem, Mansour Elias Karmouche; Vice-Presidente da Ordem, Gervásio Alves de Oliveira Junior; Secretário-Geral Adjunto, Vinicius Monteiro Paiva; Conselheira Maria Caroline Bertol Carloto; Presidente da CAAMS, José Armando Amado; Presidente d o Tribunal de Ética e Disciplina na Ordem, Marta do Carmo Taques; Corregedor do Tribunal de Ética e Disciplina da Ordem e padrinho da turma, Ladislau Ramos; Presidente da Comissão da Jovem Advocacia, Janaina Pouso; Presidente da APREMS, Renato Maia Pereira.

A primeira a discursar foi a Presidente da Comissão da Jovem Advocacia, Janaina Pouso. A Advogada destacou as dificuldades que todos os novos advogados enfrentam no início de carreira, mas que buscando a ajuda certa é possível vencer cada uma. 

                                      

        

“Participem das comissões. Sempre haverá um colega precisando de um advogado em seu escritório, mas a questão não é nem essa. O a gente buscou modificar na Comissão da Jovem Advocacia foi o pensamento. Não falar para o advogado que ele precisa procurar um escritório para trabalhar, um escritório de massa, e sim aprimorar, dar suporte, condições e capacitação para ele montar o próprio escritório. Ele tem condições de fazer o próprio escritório crescer”. 

Em um discurso marcado pela experiência, o Corregedor do Tribunal de Ética e Disciplina da Ordem e padrinho da turma, Ladislau Ramos destacou a história da advocacia. 

                                    

“A advocacia, como defesa de pessoas, direitos, bens e interesses nasceu no terceiro milênio antes de Cristo, na antiga Suméria. Naquela época sábios em leis poderiam ministrar argumentos e fundamentos para quem necessitasse defender-se perante as autoridades e tribunais. Pode-se afirmar, a partir de fontes variadas, que a advocacia converteu-se em condição organizada quando o imperador Justino, antecessor de Justiano, constituiu no século VI a 1ª Ordem dos Advogados do Império Romano do Oriente”, salientou citando o jurista Paulo Luiz Lobo.

O Corregedor também falou do momento em que o país está passando e da necessidade de mudar esta situação. “Face a onda de pessimismo que toma conta dos brasileiros, há urgente necessidade de ingressarmos em uma campanha para que renasça em nossos corações a esperança”. 

O Presidente Mansour explicou aos novos advogados a importância das Prerrogativas e falou sobre o Projeto de Lei que criminaliza sua violação.

                                     

“Isso muda os status da advocacia de 1930 até hoje. Nós nunca tivemos um projeto de lei para criminalizar aquele agente público que viola a sua Prerrogativa, quando você está fazendo a defesa de uma pessoa que está sendo acusada de qualquer coisa. Isso para nós é de vital importância. As prerrogativas, que hoje vocês detêm depois de receber a carteira, faze, com que o exercício do contraditório e ampla defesa tenha uma plenitude máxima, para garantir aquilo que é denominado Estado Democrático de Direito”.

Deixe seu Comentário