Campo Grande - Mato Grosso do Sul, 16 de Outubro de 2019

Internacional

Nova York vai multar quem usar o termo illegal alien a imigrante

Gazeta News
Foto: Divulgação / Assessoria novajpg.jpg

A cidade de Nova York decidiu proibir o termo “illegal alien'” (estrangeiro ilegal) quando usado “com a intenção de diminuir, humilhar ou assediar uma pessoa”, disse a cidade. Violações podem resultar em multas de até US $ 250.000.
Pelas novas diretrizes, fica proibida também a discriminação contra alguém com base em sua proficiência em inglês e ameaças de chamar as autoridades de imigração a alguém “com base em motivos discriminatórios”.
Anunciada na semana passada, a orientação é para todas as acomodações públicas, emprego e moradia, informou a Comissão de Direitos Humanos da cidade.
“Estamos orgulhosos de ter trabalhado com a Comissão de Direitos Humanos de Nova York para produzir e divulgar esta importante orientação ao combater a retórica do governo federal sobre o medo e as políticas xenófobas que ameaçaram a saúde e o bem-estar das comunidades imigrantes”, disse Bitta Mostofi, Comissário do Gabinete do Prefeito e Assuntos dos Imigrantes.
O Departamento de Segurança Interna define ‘alien’ como “qualquer pessoa que não seja cidadã ou nacional dos Estados Unidos”.
A comissão listou exemplos hipotéticos de violações, como:
– Um hotel que proíbe seus funcionários de falarem outro idioma porque “ofende” os hóspedes;
– Um proprietário ameaçar ligar para o ICE se uma família de imigrantes fizer reclamações sobre o imóvel;
– O proprietário de uma loja dizer a duas pessoas que falam outra língua que precisam “falar em inglês” ou “voltem ao seu país”.
No início deste mês, um juiz de Nova York recomendou que uma senhora pagasse US $ 17.000 depois de ameaçar chamar as autoridades de imigração para um inquilino sem documentos. A Comissão de Direitos Humanos da cidade representou a inquilina e apresentou uma queixa em seu nome em janeiro de 2018, citando a discriminação da senhora contra ela.

Deixe seu Comentário