Campo Grande - Mato Grosso do Sul, 16 de Setembro de 2019

Saúde

Notificações de dengue têm redução acumulada de mais de 200% no último quadrimestre

Prefeitura Municipal de Campo Grande/MS
Foto: Prefeitura Municipal de Campo Grande/MS Notificações de dengue

Nos meses de maio, junho, julho e agosto, os casos de dengue tiveram um redução percentual acumulada de mais de 200% em Campo Grande, conforme análise do boletim epidemiológico divulgado nesta quarta-feira (11) pelo Serviço de Vigilância Epidemiológica (SVE) da Secretaria Municipal de Saúde (SESAU).

Em maio,foram registrados 6.932 casos notificados de dengue, enquanto que em junho foram 2.262 notificações, o que representa uma redução  de 67%. Nos meses seguintes, julho e agosto, as notificações caíram para 585 e 156, portanto houve uma  redução de  74% e 73%, respectivamente, considerando mês a mês o que, no acumulado, ultrapassa 200%.

De janeiro até o dia 11 de setembro, foram registrados ao todo 38.552 notificações de dengue em Campo Grande, sendo 8.769 confirmados e oito óbitos. Casos de zika e chikungunya também tiveram redução, sendo contabilizado durante o ano 414 e  215 casos notificados, respectivamente,

boletimdengue

Epidemia controlada

Neste ano, o Município enfrentou uma das maiores epidemias sendo, somente em um mês (março), registrados mais de 9,6 mil casos de dengue. As ações de enfrentamento, aumento de pessoal, consumo de insumos, materiais e medicamentaram, geraram um gasto aproximado de R$27 milhões.

O secretário municipal de Saúde, José Mauro Filho, destaca que, mesmo com os resultados positivos, é necessário intensificar as ações de enfrentamento e investir na prevenção para evitar novas epidemias e reforça a importância do envolvimento de toda a sociedade nesta luta.

” Foi necessário um esforço muito grande e envolvimento de todos para que a gente pudesse enfrentar o cenário em que encontramos. Conseguimos superar a epidemia de dengue e vamos nos manter vigilantes. Nós temos que fazer nossa parte, mas é preciso a população esteja consciente do seu papel neste processo.”, disse.

As ações de rotina continuam sendo intensificados, principalmente nos bairros onde ainda há uma concentração maior de casos notificados das doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti.

No mês de agosto foram realizadas ações nos bairros: Universitário, Macaúbas, São Conrado e Paradiso que apresentavam índices elevados de proliferação do mosquito Aedes aegypti.

Deixe seu Comentário