Campo Grande - Mato Grosso do Sul, 17 de Junho de 2019

Brasileirão 2019

Nas graças de suas torcidas, Felipão e Tiago Nunes medem forças no Brasileirão

Gazeta Esportiva
Foto: Ariqueme palmerjpg.jpg

 
Enquanto um é multi-campeão e tem mais de 25 anos de carreira como treinador, o outro conquistou seu primeiro título de relevância nacional no ano passado. Independentemente da diferença etária entre Felipão e Tiago Nunes, ambos são considerados dois dos principais técnicos do futebol brasileiro. Com estilos de jogo diferentes, os comandantes de Palmeirase Athletico Paranaense se enfrentam neste sábado, às 16h30, no Allianz Parque.
Felipão já está em sua terceira passagem pelo Verdão e já soma 469 partidas à frente do time alviverde. Com 233 vitórias, 126 empates e epenas 110 derrotas, o treinador é um dos mais vitoriosos da história do clube, já tendo conquistado a Libertadores de 1999, o Campeonato Brasileiro de 2018 e a Copa do Brasil em 1998 e 2012.
Muito criticado pelo pragmatismo excessivo em algumas situações, Felipão está nas graças da torcida. Além de ter conquistado o Brasileirão no ano passado, o técnico quebrou o recorde de maior série invicta da história do Palmeiras no Campeonato Brasileiro. No momento, o time não perde há 30 jogos e bateu a marca de 26 partidas sem derrotas que havia sido estabelecida pela Academia do Futebol entre os anos de 1972 e 1973.
A formação tática utilizada pelo treinador no Palmeiras é um 4-2-3-1, com poucas variações e movimentações. Bruno Henrique tem maior liberdade para avançar no campo de ataque, os laterais alternam no apoio ofensivo e Felipe Melo fica responsável pelas coberturas defensivas. Depois de Zé Rafael consolidar-se como titular pela esquerda, Dudu foi deslocado para a direita e tem mantido o ótimo desempenho da temporada passada.
 

Tiago Nunes conquistou o primeiro título internacional da história do Athletico (Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press)
 
Tiago Nunes começou a trabalhar no Athletico Paranaense em 2017 como treinador da equipe sub-23. Inclusive, foi comandando o time de jovens jogadores que o técnico brilhou pela primeira vez no Furacão: conquistou o Campeonato Paranaense de 2018 com a garotada, já que o clube optou por preservar os profissionais do estadual. Poucos meses depois, foi o escolhido para substituir Fernando Diniz, demitido pelo desempenho ruim no início do Campeonato Brasileiro.
Desde então, Tiago Nunes firmou-se no comando do time profissional com bons resultados aliados a um futebol ofensivo dentro de campo. O técnico soma 51 partidas à frente do Athletico, com 30 vitórias, oito empates e apenas 13 derrotas. Para coroar a boa campanha na temporada passada, o treinador conquistou a Sul-Americana, primeiro título internacional da história do Furacão.
Em campo, seu time atua no sistema tático 4-3-3. Os laterais, principalmente o promissor Renan Lodi, vão constantemente à linha de fundo e um dos principais destaques técnicos é o meio-campista Bruno Guimarães, que além de ajudar na marcação tem muita qualidade para lançar seus companheiros. Nikão e Rony são os responsáveis por trazer velocidade no ataque e, pelo meio, Marco Ruben chegou em 2019 para substituir Pablo e impressiona pela presença de área.
Felipão levou a melhor no único confronto direto
Na única vez que Felipão e Tiago Nunes se enfrentaram, o Palmeiras levou a melhor. Em partida válida pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro de 2018, o Verdão derrotou o Athletico Paranaense por 2 a 0 no Allianz Parque. Na ocasião, o alviverde perseguia o então líder São Paulo e, com a vitória, ainda quebrou uma sequência de nove jogos de invencibilidade que o Furacão possuía.
Mesmo com o Athletico tendo um início melhor na partida, principalmente com uma chance perdida por Nikão, o Palmeiras passou a ter o controle do jogo na etapa final. Willian recebeu belo passe de Deyverson nas costas da zaga para abrir o placar e, no último lance do jogo, o goleiro Santos derrubou Willian dentro da área. Moisés converteu a penalidade batendo no meio do gol e sacramentou a vitória do Verdão.
 

Deixe seu Comentário