Campo Grande - Mato Grosso do Sul, 19 de Junho de 2019

Internacional

México cede aos EUA e anuncia mobilização de 6000 guardas nacionais para fronteira com Guatemala

Expresso
Foto: Ariqueme mexicojpg.jpg


O México anunciou a mobilização de seis mil membros da Guarda Nacional para a sua fronteira com a Guatemala numa tentativa de conter o fluxo de migrantes para os EUA. O ministro mexicano das Relações Exteriores, Marcelo Ebrard, está em Washington para tentar impedir a imposição de taxas americanas sobre produtos mexicanos por causa dos migrantes que atravessam o México e entram nos Estados Unidos.
Após as conversações desta quinta-feira, Ebrard disse ser “um homem otimista” e informou que as forças estariam na fronteira sul do país para impedir a entrada de migrantes. As conversações são retomadas esta sexta-feira.
O Presidente norte-americano, Donald Trump, que ameaça promulgar taxas de importação de 5%, logo no início da próxima semana, na ausência de um acordo, sinalizou na quarta-feira que quase não tinha havido progresso.
AUMENTO DE 5% TODOS OS MESES
De acordo com a proposta de Trump, as taxas, aplicadas a bens como carros, frutas e legumes, aumentariam 5% todos os meses, chegando aos 25% em outubro. O Presidente quer que o México trave as centenas de milhares de migrantes da América Central que têm tentado entrar nos EUA este ano.
O aumento planeado das taxas foi anunciado na semana passada no Twitter, apanhando de surpresa membros do próprio Partido Republicano e os mercados financeiros.
NÚMERO RECORDE DE DETENÇÕES
Já esta semana, a agência norte-americana de alfândega e proteção de fronteiras anunciou que as detenções de migrantes em maio atingiram o nível mais alto em mais de uma década.
Quase 133 mil imigrantes que tentavam entrar nos Estados Unidos, a partir do México, foram detidos no mês passado, o que representa um aumento de 33% em relação a abril. Incluídas naquele número estão mais de 84 mil famílias e mais de 11 mil crianças desacompanhadas, revelou a agência.
As detenções de maio representam ainda o mais elevado valor mensal desde que Trump assumiu funções como Presidente.
 

Deixe seu Comentário