Campo Grande/MS, 20 de Agosto de 2018

Nacional

Médico alerta para necessidade maior de água em tempo seco

Redação TerereNews
Foto: aguabeber aguabeber
aguabeber

Com o tempo seco e temperaturas que oscilam entre períodos quentes e frios o corpo acaba sofrendo por conta da perda de água, um elemento muito importante para o bom funcionamento do organismo, por isso, tudo aquilo que foi gasto precisa ser reposto. Com isso, o clínico e cardiologista da Santa Casa de Campo Grande, Dr. Luiz Alberto Ovando, alerta para a importância de grande ingestão de água nos dias seco.

 

O Dr. explica que a água é o fluído essencial para que as células realizem as milhares de funções necessárias para a sobrevivência humana. É o principal líquido que transporta as substâncias pelo corpo, é imprescindível no funcionamento dos rins, regulação da temperatura corporal, entre tantas outras funções.

 

“Se por algum motivo as pessoas deixarem de ingerir água ou ir gastando ela excessivamente, o organismo acaba reduzindo a capacidade de ser nutrido da forma como deveria, além disto, faz com que as células não produzam a energia necessária para continuar em funcionamento e nossa vida nada mais é do que uma geração de energia. Por isso, é preciso repor esta carência, mantendo-se hidratado”, afirma.

 

A falta de energia devido à pouca ingestão de água também causa a vulnerabilidade na parede celular, fazendo com que seja invadida por elementos indesejáveis, como o sódio por exemplo. “Por isso é preciso manter um equilíbrio e a plenitude e isso é dado pela água. O grande problema de perda de líquido é que o sangue fica mais viscoso (grosso), o que exigirá mais pressão para movê-lo pelo corpo”.

 

O sangue viscoso em pacientes com a parede arterial alterada, como no caso dos idosos, possui tendência a entupir e o entupimento causa grandes danos a saúde. No cérebro causa o AVC (Acidente Vascular Cerebral), no coração ocasiona o infarto, e se for no rim, causa a insuficiência renal. “É preciso ficar muito atento com a questão de hidratação nos dias mais quentes, durante as atividades físicas e também na exposição ao sol”, finaliza o médico.

Deixe seu Comentário