Campo Grande/MS, 15 de Outubro de 2018

Nacional

Jornalismo: Inscrições em concurso sobre o direito à alimentação vão até dia 31

Redação TerereNews
Foto: FAO Concurso FAO Concurso
FAO Concurso

Foram prorrogadas até 31 de julho as  inscrições para o concurso de reportagens jornalísticas sobre direito à alimentação, promovido pela Frente Parlamentar contra a Fome na América Latina e no Caribe e a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO). Vencedores receberão passagens e estadia em Montevidéu, Uruguai, para apresentar seus trabalhos aos legisladores das Frentes Parlamentares contra a Fome na América Latina e no Caribe.
O concurso conta com três categorias – imprensa escrita, audiovisual e fotojornalismo – e os ganhadores de cada uma das categorias ganharão passagens e estadia de três dias em Montevidéu, no Uruguai, onde irão apresentar seus trabalhos diante de mais de mil parlamentares de toda a região, reunidos na Frente Parlmentar contra a Fome da ALC, de 25 a 27 de outubro de 2017. 
- Redução das perdas e desperdícios de alimentos;
- Mecanismos de resiliência perante as mudanças  climáticas;
- Sistemas alimentares sustentáveis;
- Agricultura familiar e/o pesca e aquicultura artesanal. 
Os trabalhos que podem participar devem haver sido publicados o transmitidos nos meios de comunicação (impresso, internet, televisão, rádio) entre 1º de janeiro de 2016 e 14 de julho de 2017.
 O concurso é parte dos esforços feitos pelas Frentes Parlamentares contra a Fome na América Latina e no Caribe para facilitar o alcance dos novos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), com ênfase no ODS/Fome Zero.
Com apoio da FAO, o concurso busca propiciar uma reflexão na opiniao pública sobre o direito à alimentação e a Agenda de Desenvolvimento Sustentável 2030 das Nações Unidas.
Também visa outorgar um reconhecimento aos jornalistas que têm contribuído para informar sobre a importância de erradicar a fome e a má nutrição.
Para conhecer as bases completas do concurso, datas, prêmios e requisitos, clique aqui.

 

Fonte: FAO Brasil 

SindJor

Deixe seu Comentário