Campo Grande - Mato Grosso do Sul, 22 de Setembro de 2019

Tecnologia

Huawei não pode mais pré-instalar apps do Facebook em seus smartphones

Gizmodo
Foto: Divulgação / Assessoria tecjpg.jpg

 
A Huawei não poderá pré-instalar os aplicativos do Facebook em seus smartphones, incluindo Instagram e WhatsApp. A medida é mais um reflexo das restrições impostas pelos Estados Unidos, que considera a empresa um risco à segurança nacional. Um decreto do Donald Trump definiu que empresas americanas não podem fazer negócios com a companhia chinesa.
De primeira, a suspensão da pré-instalação pode não parecer grande coisa. Mas há alguns pontos a se considerar: com o corte de relações por parte do Google, o suporte do Android vale apenas até o final de agosto — depois disso, a companhia não poderá mais fabricar celulares usando a versão licenciada do sistema operacional.
Isso significa que não haverá Play Store em smartphones Huawei e, portanto, não será tão fácil instalar o Facebook, Instagram e WhatsApp.
Ainda não está claro como funcionaria o sistema próprio da Huawei e nem quais aplicativos estariam disponíveis em sua loja de apps — e, mesmo neste caso, é provável que o Facebook fique de fora.
Quem já tem smartphones Huawei conseguirá utilizar o Facebook, Instagram e WhatsApp e receberá atualizações. Mas os novos aparelhos da marca não terão os apps pré-instalados — a restrição já está valendo para qualquer modelo que ainda não saiu da fábrica.
Fabricantes de smartphones costumam costurar acordos para pré-instalar aplicativos. A ideia é oferecer apps essenciais para os usuários e embolsar uma grana.
Em algumas regiões, os smartphones Huawei possuem ainda o Twitter e Booking.com pré-instalados.
A Reuters entrou em contato com as empresas, que não comentaram ou não quiseram falar sobre o assunto. A Huawei também não se pronunciou.
Após a publicação deste post, a Huawei nos mandou uma nota dizendo que o aplicativo continuará funcionando normalmente:

O Facebook é um aplicativo de terceiro. Com relação às matérias publicadas pela imprensa, gostaríamos de informar que, como muitos outros aplicativos de acesso público, o Facebook continuará funcionando normalmente nos dispositivos Huawei.

Além do Google, diversas outras empresas americanas cortaram relações com a Huawei, como Intel, Qualcomm, Broadcom, Western Digital e até a britânica ARM.
A companhia diz que as imposições dos EUA não irão prejudicar os seus principais negócios. A China, por sua vez, já ensaiou uma retaliação aos EUA ao banir componente chave para criar smartphones.
De acordo com a Reuters, consumidores na Europa e Ásia disseram estar relutantes em comprar celulares da empresa por causa das incertezas. Analistas esperam queda nas vendas de smartphones.
A Huawei vinha tendo bons resultados e já figurava como segunda maior fabricante de smartphones do mundo, colada na líder Samsung. As imposições americanas devem impactar na presença global da companhia – metade de suas vendas acontece fora da China.
[Reuters]
 

Deixe seu Comentário