Campo Grande - Mato Grosso do Sul, 23 de Abril de 2019

Saúde

Hospital da Grande Dourados realiza oito mil consultas e mais de 1,1 mil cirurgias

Tereré News
Foto: Divulgação Hospital da Grande Dourados
Hospital da Grande Dourados

Unidade faz parte da estratégia de regionalização da saúde em Mato Grosso do Sul, que tem o objetivo de oferecer saúde de qualidade com melhor acesso aos moradores do interior do Estado

Campo Grande (MS) – O Hospital Regional de Cirurgias da Grande Dourados (HRCGD) realizou, desde sua ativação em maio do ano passado, mais de oito mil consultas e 1.133 procedimentos cirúrgicos de média complexidade em pacientes oriundos de Dourados e mais trinta e duas cidades da região, somando os números de 2018 e os dois primeiros meses deste ano.

Com 32 leitos, o hospital realiza uma média de 208 cirurgias mensais em diversas especialidades, possuindo um corpo clínico com 50 médicos e mais 60 funcionários, incluindo nutricionista, assistente social, equipe de enfermagem e setor administrativo.

Aberto para agendamento de consultas em abril do ano passado, o hospital iniciou os atendimentos em maio de 2018, chegando a uma média de 800 consultas/mês. A unidade foi criada com o objetivo de realizar demandas de média e baixa complexidade, para reduzir a fila de espera por esses procedimentos. As cirurgias ortopédicas, que não vinham sendo realizadas por nenhum hospital da região, agora são feitas no Regional da Grande Dourados, evitando que os pacientes tenham que se deslocar para Campo Grande.

“O governo do Estado, analisando a fila de espera em cirurgias da região, entendeu que haveria necessidade da implantação de um serviço próprio para cirurgias eletivas no município de Dourados, visando atender aos municípios da Grande Dourados”, explica a superintendente Geral de Atenção à Saúde da Secretaria de Estado de Saúde (SES), Mariana Croda.

Por entender que o Regional de Cirurgias vem cumprindo o papel para a qual foi criada, a SES vem pactuando com os municípios a real necessidade da região para, a partir daí, propor novas metas contratuais para a unidade hospitalar.

O Hospital Regional de Cirurgias da Grande Dourados é gerenciado pela Organização Social (O.S.) denominada GAMP (Grupo de Apoio à Medicina Preventiva e à Saúde Pública), que venceu a licitação aberta pelo Governo do Estado em 2017 e recebe um repasse mensal de R$ 716 mil, além dos equipamentos disponibilizados na unidade, que demandaram investimentos de mais de R$ 1,2 milhão.

O HRCGD realiza procedimentos de Cirurgia Geral, Ortopedia, Ginecologia, Otorrinolaringologia, Urologia, Vascular e Oftalmologia. Além disso, faz exames de ultrassonografia, radiografia, eletrocardiograma, endoscopia e colonoscopia.

Regionalização

 O Hospital de Cirurgias da Grande Dourados faz parte da estratégia de regionalização da saúde em Mato Grosso do Sul, que tem o objetivo de oferecer saúde de qualidade com melhor acesso aos moradores do interior do Estado, conforme determinação do governador Reinaldo Azambuja. “Além de aproximar a saúde dos cidadãos, a regionalização fará com que os hospitais e unidades de urgência dos grandes centros, principalmente Campo Grande, sejam desafogados”, explica o secretário de Estado de Saúde Geraldo Resende.

Para tanto, o secretário vem adotando medidas para o fortalecimento de unidades hospitalares situadas na região, como o Hospital da SIAS, em Fátima do Sul; o Hospital Municipal de Naviraí; o Hospital Regional de Nova Andradina; o Hospital “Dr. José Simone Netto”, de Ponta Porã; e o Regional de Amambai, que estão recebendo incremento e incentivo financeiro para a realização de cirurgias eletivas.

Ricardo Minella – Secretaria de Estado de Saúde (SES).

Deixe seu Comentário