Campo Grande - Mato Grosso do Sul, 17 de Junho de 2019

Internacional

Grandes surtos de doenças mortais como o ébola são um “novo normal”, alerta OMS

Expresso
Foto: Ariqueme surtojpg.jpg


O mundo está a entrar numa “nova fase” em que grandes surtos de doenças mortais como o ébola são um “novo normal”. O aviso é feito pela Organização Mundial da Saúde (OMS), em entrevista publicada esta sexta-feira pela BBC.
Surtos anteriores de ébola afetaram um número relativamente pequeno de pessoas. No entanto, a República Democrática do Congo (RDC) está a lidar com o segundo maior surto de sempre, apenas três anos depois de terminar o maior surto mundial.
Já foram detetados mais de dois mil casos de ébola e mais de 1300 mortes foram registadas durante o surto na RDC. Entre 2014 e 2016, o maior surto a nível global afetou mais de 28 mil pessoas, sobretudo na Guiné, Libéria e Serra Leoa, provocando mais de 11 mil mortos.
Em contraste, os 12 surtos registados entre 2000 e 2010 tiveram, em média, menos de uma centena de casos.
“NÃO É APENAS O ÉBOLA”
A OMS alerta países e organizações para a necessidade de se concentrarem na preparação para novas epidemias mortais. “Estamos a entrar numa nova fase de epidemias de alto impacto e não é apenas o ébola”, disse à estação britânica o diretor executivo do programa de emergências de saúde da OMS, Michael Ryan. O mundo “está a assistir a uma convergência de riscos muito preocupante” que aumenta os perigos de doenças como o ébola, a cólera e a febre amarela, acrescentou.
As alterações climáticas, as doenças emergentes, a exploração da floresta tropical, as populações grandes e altamente móveis, os governos fracos e os conflitos estão a tornar os surtos mais prováveis de acontecerem e de aumentarem de dimensão de cada vez que ocorrem, alertou ainda o responsável da OMS.
 

Deixe seu Comentário