Campo Grande - Mato Grosso do Sul, 24 de Agosto de 2019

Mato Grosso do Sul

Fundação promove Mostra de Cinema em aldeia durante o Festival da Cultura Kadiwéu

Governo do Mato Grosso do Sul
Foto: Governo do Mato Grosso do Sul Mostra de Cinema em aldeia

No próximo sábado, dia 10 de agosto, na aldeia Alves de Barros, comunidade indígena Kadiwéu no município de Porto Murtinho/MS, acontece a Mostra de Cinema como parte da programação do Festival da Cultura Kadiwéu. A Fundação de Cultura é parceira do projeto, por meio da equipe do Museu da Imagem e do Som, que fez a curadoria e vai proporcionar as exibições na aldeia.

O Festival é uma parceria entre a Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul, por meio do Museu da Imagem e do Som (MIS-MS), e a Subsecretaria de Políticas Públicas para a População Indígena. O objetivo é difundir a cultura do povo Kadiwéu e, com a Mostra de Cinema, apresentar a realidade de outros povos indígenas como um incentivo para conhecer outras realidades.

O evento é realizado em comemoração ao Dia Internacional dos Povos Indígenas, 9 de agosto. “Para comemorar, resolvemos realizar este evento intercultural, com a participação de indígenas Kadiwéu de Bodoquena”, diz a idealizadora, a designer Benilda Kadiwéu. O evento tem a coordenação de Alysson Marcelino, em parceria com o cacique e lideranças da aldeia.

O Festival da Cultura Kadiwéu começa na sexta-feira, dia 9 de agosto, ocasião em que será realizado o Concurso de Beleza da Moça Kadiwéu, visando escolher a indígena com o mais belo grafismo no rosto e no corpo, feito por suas mães. Também no dia 9 haverá exposição de artesanato indígena e a presença de artesãs ceramistas, com o objetivo de incentivar o empreendedorismo entre os jovens.

No dia 10, a Gerência de Desenvolvimento de Atividades Artesanais da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul, vai emitir a Carteira Nacional do Artesão para os indígenas interessados. “A aldeia Alves de Barros tem o maior número de artesãos do Estado inscritos no Programa do Artesanato Brasileiro. São cerca de cem artesãos cadastrados. E este número vai aumentar, porque novos talentos começaram a surgir devido a incentivos. Este benefício é necessário para a participação dos nossos artesãos nos editais”, diz Benilda.

A Mostra de Cinema acontece também no dia 10, e foi um pedido das lideranças indígenas devido ao grande interesse das crianças da aldeia. “Elas têm curiosidade de saber o que é o cinema, pois muitas não têm oportunidade de sair muito da aldeia e nunca foram a uma sala de cinema. A Prefeitura de Porto Murtinho é parceira, e vai fornecer pipoca e refrigerante para as crianças”.  

O evento é direcionado à população indígena da aldeia Alves de Barros e aos indígenas de Bodoquena, mas a participação ao público em geral é permitida e bem-vinda

Karina Lima – Fundação de Cultura de MS- FCMS

Fotos: Fabiana Fernandes/Sesc-MS/Marcelo Oliveira

Deixe seu Comentário