Campo Grande - Mato Grosso do Sul, 16 de Outubro de 2019

Nacional

Frigoríficos suspendem abate no Tocantins após governo cortar incentivos fiscais

G1 Tocantins
Foto: Divulgação / Assessoria httpariquemesonlinecombrimg371641gfrigorificosjpg.jpg

Frigoríficos de todo o Tocantins estão parados após o governo do estado decidir retirar incentivos fiscais para o setor. Uma portaria publicada no Diário Oficial do Estado cortou o benefício de isenção do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) para o setor. A alíquota passou a ser de 12% e a categoria afirma que não tem como realizar o trabalho nestas condições.
"Inviabiliza totalmente o segmento da pecuária. Ninguém consegue hoje abater um animal com essa tributação", afirma o vice-presidente de um dos frigoríficos Tarcísio Goiabeira. O pecuarista Nicanor Carneiro também discorda da mudança.
No caso do produtor rural, ele terá que pagar o ICMS antecipado, antes de levar o animal para o abate. "o lucro já é só um cisquinho. Se o governo ainda tira esse incentivo, vai dificultar. Vai fechar frigorífico, vai ter mais desemprego", afirma.
Outra preocupação é que a alteração também faça subir o preço da carne no açougue, para o consumidor final. "Já está caro né? E aumentar mais ainda? Fica difícil pra chegar na mesa do trabalhador", diz a professora Luciana Izídio.
A estimativa é que 20 mil animais deixes de ser abatidos até o sábado (5) de acordo com o sindicato que representa os frigoríficos. O governo foi procurado para comentar o caso, mas ainda não se manifestou.

Deixe seu Comentário