Campo Grande - Mato Grosso do Sul, 22 de Agosto de 2019

Esportes

Fora da cadeia, Bruno quer voltar a jogar pelo Boa Esporte

R7 Notícias
Foto: Divulgação / Assessoria forajpeg.jpg

Faltam cinco rodadas para terminar a primeira fase da Série C.
Por economia, os 20 times estão divididos em dois grupos.
O Boa Esporte é o antepenúltimo colocado.
Luta desesperadamente para não ser rebaixado.
No grupo B, caem duas equipes.
A média de torcedores que foram até seu estádio em Varginha é de 911 torcedores, em 2019.
Foram 12 jogos.
A média de ocupação de é de 5%.
Cada partida rendeu, em média, R$ 35 mil ao clube.
Por todos esses motivos, a diretoria quer fazer outra vez, a aposta polêmica.
Trazer a 'maior estrela da Série C'.
Recontratar o goleiro Bruno, 34 anos, que deixará a cadeia hoje.
Bruno foi preso em 2010, quando atuava pelo Flamengo.
Acusado da morte da modelo Eliza Samúdio.
Três anos depois, o goleiro acabou condenado a 22 anos e três meses de prisão pelo crime.
Ele consegui o regime de progressão de semiaberto.
Em 2017, graças a um habeas corpus, ele conseguiu jogar cinco partidas pelo Boa Esporte.
Assinou, na época, contrato de dois anos.
Ouviu, em todos eles, o coro de 'assassino'.
Fechar anúncio
E prometeu que, quando saísse, voltaria ao clube.
O Boa Esporte foi massacrado pela mídia, perdeu patrocinadores, enfrentou protestos por ter o goleiro condenado por assassinato, em 2017.
A diretoria gostou da divulgação.
Até internacional.
O clube jamais havia sido tão comentado.
Em toda sua história.
Para seguir no semiaberto, Bruno tem de provar que está trabalhando.
E, necessariamente, em Varginha.
A princípio, o trabalho deveria ser domiciliar.
Mas a liberação da Justiça para que atue no futebol, não deverá ser problema.
Principalmente nos jogos em Varginha.
O contato entre ele e a diretoria do Boa Esporte já foi feito.
E não será surpresa se ele for anunciado neste final de semana no clube.
O presidente do clube em 2017 é o mesmo.
Rone Moraes.
"Você tem que mostrar às pessoas que o que o Bruno fez não é o certo, mas que ele tem direito de voltar à sociedade. E ele precisa fazer uma coisa que é o futebol. Eu tenho e tive que explicar ainda para muitas outras pessoas, amigos e família. Tem pessoas, no meu ciclo de amizades, no meu ciclo comercial e de clubes, que estão apoiando.
"Mas só que tem pessoas que não têm a coragem que nós tivemos aqui no Boa Esporte Clube.
"Ele merece uma segunda chance", disse há dois anos.
A postura dele parece não ter mudado...
COSME RÍMOLI
 

Deixe seu Comentário