Campo Grande - Mato Grosso do Sul, 22 de Abril de 2019

Educação

Fique atento aos prazos e regras para inscrição gratuita no Enem

Prefeitura Municipal de Campo Grande/MS
Foto: Divulgação Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM)
Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM)

A Secretaria Municipal de Assistência Social (SAS) orienta sobre o direito de isenção da taxa de inscrição do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019.  A isenção da taxa é garantida aos estudantes que declararem estar em situação de vulnerabilidade socioeconômica.  O período para fazer a solicitação vai até essa quarta-feira (10).

O participante que deseja solicitar o direito de não pagar os R$ 85 de taxa deve acessar a página do Enem 2019 e se inscrever. Os candidatos saberão o resultado dos pedidos em 17 de abril no próprio site do Enem. Vale lembrar que a obtenção da isenção da taxa não significa a inscrição automática no exame. Esta etapa terá que ser concluída em maio.

Os estudantes contemplados por esse Decreto fazem parte do grupo que têm direito à gratuidade da inscrição do Enem. O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) preparou um tutorial explicando o passo a passo para a solicitação da isenção da taxa.

A relação de documentos aceitos no caso de recursos está listada no Site Enem 2019, na opção “solicite a isenção” e no Portal do Inep.

Pelas regras do edital, são quatro categorias de gratuidade:

Além dos estudantes que declararem estar em situação de vulnerabilidade socioeconômica, por serem membros de família de baixa renda, e que estejam inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico), também podem solicitar isenção:

–  Estudantes que estejam cursando o último ano do ensino médio na rede pública;

– Candidatos que tenham cursado todo o ensino médio em escola da rede pública;

– Para estudantes da rede privada, podem realizar o Enem gratuitamente aqueles que tenham bolsa integral e com renda per capita de até meio salário mínimo, ou até três salários mínimos de renda familiar.

Deixe seu Comentário