Campo Grande - Mato Grosso do Sul, 19 de Outubro de 2019

Variedades

Etanol aditivado vale a pena?

Anamaria Rinaldi
Foto: Divulgação / Assessoria etanojpg.jpg

No Correio Técnico da Revista CARRO, você pode esclarecer suas dúvidas sobre o funcionamento do veículo, legislação, equipamentos e por aí vai. Confira abaixo uma das dúvidas respondida por nosso consultor técnico, Bob Sharp.
Recentemente postos de bandeira Petrobrás passaram a vender etanol aditivado, como a Shell faz há muitos anos. Li num site que álcool aditivado é desnecessário devido às características do próprio etanol, enquanto na página da Petrobrás são apregoadas vantagens. Afinal, etanol aditivado vale ou não a pena?
CARLO GIACOMELLI – SÃO PAULO, SP
Toda a questão está no fato de que o etanol tem bem menos átomos de carbono que a gasolina e que por isso, segundo alguns, o motor que funciona com álcool não precisa dos aditivos detergentes-dispersantes da gasolina aditivada. Só que essas pessoas se esquecem de que hoje todos os motores, sejam a gasolina ou flex, têm obrigatoriamente um circuito que conduz os vapores de óleo do cárter para a admissão para evitar que cheguem à atmosfera, desse modo causando o mesmo efeito da gasolina sem esses aditivos. Ou seja, há carbonização das válvulas, câmaras de combustão e bicos injetores, embora de efeito menor quando o combustível é o etanol, mas ele existe. Outro aspecto desse álcool aditivado é ele conter, tanto quanto a gasolina aditivada, um aditivo denominado FMT, que reduz o atrito entre pistão/anéis e cilindro, deixando o motor mais livre, um efeito sempre bem-vindo. Portanto, assim como no caso da gasolina, vale a pena gastar uns reais a mais na hora de encher o tanque de etanol.

Deixe seu Comentário