Campo Grande - Mato Grosso do Sul, 24 de Junho de 2019

Campo Grande

Encontramos a solução definitiva, diz governador sobre assoreamento do lago do Parque das Nações

ass
Foto: Assessoria de Imprensa Assinatura do convênio

Considerado um dos principais cartões postais de Mato Grosso do Sul, o Parque das Nações Indígenas, em Campo Grande, será revitalizado pelo poder público. Nesta quinta-feira (23), o governador Reinaldo Azambuja e o prefeito Marquinhos Trad apresentaram um conjunto de seis ações para a recuperação do espaço de esporte, lazer e cultura – frequentado diariamente por cerca de duas mil pessoas. “Tivemos a preocupação de resolver definitivamente o problema do assoreamento do lago”, disse o governador sobre uma das principais demandas da população.

As obras terão início já na primeira quinzena de junho e devem durar 120 dias. Serão investidos R$ 1,5 milhão no processo de desassoreamento do lago, com a construção de um piscinão no Córrego Reveilleau, na esquina das avenidas Mato Grosso e Hiroshima. Além disso será feita a implantação de uma comporta de regulação do nível do lago e uma intervenção de controle de erosão e recomposição vegetal das margens do Córrego Joaquim Português, no Parque dos Poderes.

Segundo o secretário de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar, Jaime Verruck, o problema do assoreamento, tanto do lago principal quanto do lago de contenção, que foi construído para barrar os sedimentos, vem ocorrendo desde que o parque foi criado na década de 1990. Com a iniciativa do Estado e da prefeitura, cerca de 140 mil metros cúbicos de areia serão retirados do local. “O equivalente a 21 mil caminhões de areia”, comparou o prefeito Marquinhos Trad.

Por meio das intervenções programadas, toda a região ambiental dos parques das Nações Indígenas e dos Poderes terá papel importante no controle de enchentes de afluentes do Córrego Prosa, que em dias de chuva intensas, transbordam no entorno do Shopping Campo Grande – causando alagamentos e transtornos à população. “Nos unimos para devolver o Parque das Nações Indígenas revitalizado como ponto de referência para toda a sociedade sul-mato-grossense”, afirmou o governador Reinaldo Azambuja.

Foto: Assessoria de ImprensaEncontramos a solução definitiva, diz governador sobre assoreamento do lago do Parque das Nações
Encontramos a solução definitiva, diz governador sobre assoreamento do lago do Parque das Nações

Confira o conjunto de ações programado para a revitalização do espaço.

1 – Desassoreamento da cabeceira da Microbacia do Córrego Prosa e lançamento da rede de drenagem da bacia do Córrego Reveilleau na área do Parque das Nações Indígenas (PNI).

2 – Desassoreamento e a recuperação dos lagos do Parque das Nações Indígenas.

3 – Cedência de área denominada “Casa do Pantanal”, localizado no interior do Parque das Nações Indígenas, para a Sanesul. O local será um memorial cultural com visitação aberta ao público.

4 – Implementação de ações e execução de projeto de aumento de eficiência energética, executado pela Energisa.

5 – Serviço de segurança preventiva e ostensiva e acompanhamento por videomonitoramento em tempo real, no Parque das Nações Indígenas – feito pela Polícia Militar.

6 – Ampliação das fiscalizações por meio de tecnologia de monitoramento, por parte dos Guarda Civil Municipal, na região do Parque das Nações Indígenas, por meio do compartilhamento de imagens na região do Parque das Nações Indígenas.

Bruno Chaves, Subsecretaria de Comunicação (Subcom)

Deixe seu Comentário