Campo Grande - Mato Grosso do Sul, 19 de Outubro de 2019

Educação

Empresas juniores de universidades terão papel de destaque no Future-se

Ministério da Educação
Foto: Divulgação / Assessoria empresas20jjpg.jpg

As empresas juniores, instaladas dentro das universidades, terão prioridade no Future-se, programa do Ministério da Educação (MEC) para instituições federais de ensino superior. O secretário de Ensino Superior do MEC, Arnaldo Lima, afirma que a proposta é incentivar alunos que participam das empresas para que obtenham o apoio na promoção da vivência empresarial como universitários.
De acordo com Lima, o MEC pretende inserir três propostas para as empresas juniores no texto do Future-se:
o trabalho em uma empresa júnior deve contar como estágio;
a administração pública (União, estados e municípios) poderá dispensar licitação para contratar empresas juniores;
criação de uma rede social para aproximar empresários e os projetos que são tocados pelas empresas juniores.
“A gente vai ter e-commerce, assim como crowdfunding na angariação de recursos para mais projetos”, afirmou o secretário. Lima também destacou que serão realizados eventos nas universidades para fomentar o empreendedorismo nas universidades.
A aproximação do MEC com as empresas juniores já começou. No dia 15 de agosto, o secretário recebeu membros da Confederação Brasileira de Empresas Juniores, a Brasil Júnior, que impulsiona a vivência empresarial nas universidades. A entidade representa mais de 900 empresas juniores nas 27 unidades da Federação.
Lima destacou que quer a contribuição da Brasil Júnior com sugestões de aperfeiçoamento para o Future-se, idealizado também com o intuito de promover experiências para formação empreendedora. “Quero que eles [Brasil Júnior] se vejam mais dentro do projeto”, disse.
Para Renan Nishimoto, presidente da Brasil Júnior, o primeiro diálogo com o secretário foi positivo. Ele acredita na construção de um país empreendedor e com diálogo para a educação avançar.
Future-se - Lançado em 17 de julho, o Future-se é o principal programa desta gestão do MEC para a educação superior pública federal. O objetivo é dar maior autonomia na gestão financeira das universidades e institutos e incentivar o empreendedorismo.
Dyelle Menezes, do Portal MEC

Deixe seu Comentário