Campo Grande - Mato Grosso do Sul, 15 de Outubro de 2019

Campo Grande

EMEI Tia Eva recebe brinquedos feitos por detentos em penitenciária de Campo Grande

Governo do Estado do Mato Grosso do Sul
Foto: Governo do Estado do Mato Grosso do Sul EMEI Tia Eva recebe brinquedos

 Próximo ao Dia das Crianças, celebrado em 12 de outubro, brinquedos pedagógicos produzidos pelas mãos de detentos da Penitenciária de Segurança Máxima de Campo Grande agora levam diversão e aprendizado aos pequenos da Escola de Educação Infantil (EMEI) “Tia Eva”, no Jardim Seminário, na capital. Ao todo, foram doadas 32 peças em crochê, de personagens variados.

Desenvolvido pela Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen), por meio da direção do presídio e equipe de servidores, o projeto “Educação Lúdica com Brinquedos Pedagógicos” consiste em associar o trabalho filantrópico ao de reinserção de custodiados da Máxima, pois leva ocupação produtiva e novos valores pessoais aos detentos. A iniciativa também conta com a parceria da Secretaria Municipal de Educação (Semed) e foi idealizada pelo agente penitenciário Vinícius Saraiva e o técnico da Semed, Felipe Augusto da Costa.

A entrega foi realizada na tarde desta terça-feira (8.10) ao centro educacional que atende atualmente a 70 crianças, entre 3 e 5 anos e carrega em seu nome a marca histórica da comunidade remanescente de quilombo, reconhecida pela Fundação Cultural Palmares. Eva Maria de Jesus foi uma escrava antes de chegar ao estado, e aqui trabalhou como lavadeira, parteira, cozinheira, curandeira e benzedeira, e foi responsável pela construção da Igreja São Benedito, em agradecimento a um milagre que atribuiu ao santo. Tia Eva sempre sonhou um dia poder criar suas filhas com a melhor educação do mundo.

Esta doação representou a 16ª instituição beneficiada especificamente por este projeto, envolvendo, além de centros infantis de ensino, associações filantrópicas que prestam assistência a crianças carentes, levando diversão e aprendizado aos pequenos. Além disso, a iniciativa também integra outro projeto da Agepen, o “Além dos Muros”, que, além de brinquedos pedagógicos, também doa a instituições sociais outros produtos feitos dentro de presídios.

Para a vó de três alunos do EMEI, Soraia Adorno Gomes, essa parceria que une educação e sistema penitenciário é muito interessante. “Fico agradecida de coração, porque ajuda os detentos a se recuperarem e agrada as crianças aqui fora, é uma forma deles aprenderem brincando”, agradeceu.

A entrega foi acompanhada pelo diretor-presidente da Agepen, Aud de Oliveira Chaves, que classificou a iniciativa como “uma importante ação da instituição”. O diretor-presidente ressaltou que a agência penitenciária, por meio das equipes de servidores, busca fomentar a ocupação prisional em prol de áreas sociais, em benefício da população. “Com esses trabalhos sociais levamos ocupação aos internos, e também os ajudam a ter novos valores, que contribuem para reinserção social e não reincidência no crime. É positivo para todos os lados, tanto para quem recebe, como para que doa”, disse.

Segundo a diretora do EMEI, Cleidevana Chagas, as crianças atendidas são da comunidade Tia Eva e das regiões próximas e os brinquedos serão utilizados nas atividades pedagógicas, seja nas salas de aula ou no parque do local. “Eles estavam bem ansiosos para que a doação acontecesse e isso acaba reforçando ainda mais essa data especial, que é o Dia das Crianças”, revelou.

A secretária-adjunta de Educação de Campo Grande, Soraia Inácio de Campos, agradeceu o apoio de todos os colaboradores para a realização desse projeto. “A partir desses brinquedos, os internos podem demonstrar que têm seu lado bom e condições de retornar ao nosso convívio para continuar nos ajudando a trazer alegria a essas crianças”, afirmou.

Para o presidente da Associação dos Descendentes da Tia Eva, Eurides Antônio da Silva, a continuidade desse trabalho com excelência é motivo de muito orgulho. “Ela foi uma mulher negra, guerreira e que passou por aqui e deixou esse legado. E hoje através de parceiros, porque não fazemos nada sem parceria, agradeço muito à Agepen, à Semed e à diretora atual, que vem desenvolvendo um trabalho especial e com competência”, destacou.

Várias frentes

A exemplo da ação realizada na Máxima da Capital, são muitas as iniciativas desenvolvidas em presídios de Mato Grosso do Sul que impactam diretamente no bem-estar da população, como o projeto Arte com Pneus, que transformam pneus descartados, que poderiam poluir o meio ambiente, em espaços para diversão.

Em unidades prisionais de vários municípios são cultivadas hortaliças que são destinadas à população carente e a instituições. Em alguns presídios são produzidos pães servidos em creches e escolas. Há também montagem de cadeiras de rodas para serem distribuídas gratuitamente a quem precisa; sem falar na utilização de mão de obra de internos em reformas de prédios públicos, como delegacias, e de entidades sociais.

Um importante exemplo nesse sentido é o projeto “Pintando e Revitalizando a Educação com Liberdade”, no qual os detentos do regime semiaberto da Capital trabalham na reforma de escolas estaduais.  O recurso utilizado para a compra dos materiais também vem dos reeducandos, provenientes do desconto de 10% do salário pago aos internos de Campo Grande que trabalham remunerados por meio de convênios. O dinheiro é depositado em uma conta do poder Judiciário, que destina a verba para esse tipo de obra, além de melhorias estruturais nos próprios presídios e na realização de cursos profissionalizantes.

Também estiveram presentes na entrega o bisneto da Tia Eva, Sérgio Antônio da Silva; a gerente da Educação Infantil da Semed, profª Isabel Correa; e a chefe da Divisão de Trabalho Prisional da Agepen, Elaine Alencar Cecci.

Texto Keila Oliveira e Tatyane santinoni

Fotos: Keila Oliveira

Deixe seu Comentário