Campo Grande - Mato Grosso do Sul, 18 de Setembro de 2019

Turismo e gastronomia

Em seu primeiro dia, Festival Gastronômico Comitiva dos Chefs oferece experiência única em sabores e cultura regional

Heloísa Lazarini
Foto: Divulgação Comitiva dos Chefs

Campo Grande é uma cidade rica em cultura e gastronomia, e isso ficou comprovado com a abertura do Festival Gastronômico Comitiva dos Chefs, que aconteceu na noite desta sexta-feira (16) na Plataforma Cultural.

A cerimônia contou com a presença do prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad, da secretária municipal de cultura e turismo Melissa Tamaciro, do diretor-presidente da Agraer, André Nogueira, do diretor geral da Fundação Estadual de Cultura Max Freitas, do diretor-presidente da MSGÁS, Rudel Espíndola Trindade Junior, e do diretor-presidente da Fundação de Turismo de Mato Grosso do Sul, Bruno Wendling.

Em seu pronunciamento, o prefeito Marquinhos Trad destacou a importância do Festival Comitiva dos Chefs como difusor da cultura, história e gastronomia de Campo Grande. “É muito importante mostrarmos a qualidade da gastronomia daqueles que aqui residem. Conhecemos a luta de todos aqueles que vivem da gastronomia, por isso somos parceiros do festival, nós temos história para mostrar, temos valor.”

Aulas Show

No primeiro dia do festival, as duas aulas show fizeram jus ao nome e encantaram os participantes com sabores e a troca de experiência com chefs renomados. Quem estreou a Cozinha Show foi o chef paraibano, Cumpade João, vencedor do Prêmio Nacional Dólmã, que apresentou o prato “Beguiri”, muito comum na Bahia onde é oferecido a orixás. Em seguida, foi a vez das chefs Helen Braz, Giselle Valle e Thaís Camiran, que ensinaram o preparo do prato “Da Roça ao Prato, suspirando no Milharal.”

Para Carlos Henrique dos Anjos, aluno do curso de cozinheiro do Senac, as aulas foram enriquecedoras. “Foi realmente show, conhecer outra cultura, e ver o cuidado com a apresentação do prato, foi fantástico.”

Vivência Sensorial às Cegas

Outra novidade do Festival Comitiva dos Chefs foi a Vivência Sensorial Às Cegas, produzida e conduzida pelos chefs Dedê Cesco e Fábio Cunha. Durante experiência, os participantes provaram cinco pratos de olhos vendados. Para o diretor de marketing Ulisses Serra, foi um momento único. “Achei fantástico, a comida é muita boa isso já era esperado, mas a sensação de estar vendado e perder um sentido é muito nova, realmente o paladar fica mais aguçado.”

Assim como Ulisses, a professora Thiesa Cesco se despertou para uso de outros sentidos como forma de degustação. “Acabei usando muito as mãos para comer, é interessante explorar o prato com as mãos, nunca tinha feito isso.”

Para o nutricionista Gabriel Borges, a vivência o permitiu se colocar no lugar de pessoas com deficiência visual. “Parei pra pensar quanto uma pessoa com deficiência visual pode ter dificuldade, pra mim servir a comida foi muito mais difícil do que perceber os sabores, acabei comendo quase tudo com as mãos.”

Assim como Gabriel, Lucia Martins Coelho Barbosa, também utilizou as mãos para saborear os pratos. “Primeiro resolvi comer com garfo, depois comi com as mãos e me senti mais confiante.”

O Festival Gastronômico Comitiva dos Chefs continua neste sábado e domingo com mais aulas show, exibição de filmes, shows musicais, corredor gastronômico, atividades para crianças além das finais dos concursos de confeiteiro, chef e churrasqueiro amador, sempre das 12h às 22h, na Plataforma Cultural, localizada na Avenida Calógeras, 3015, Centro. Vale lembrar que toda programação do festival é gratuita e os pratos vendidos no corredor gastronômico custam entre R$ 10 e R$ 25.

Esta é a 2ª edição do Festival Gastronômico Comitiva dos Chefs. Este ano o projeto foi contemplado pelo Fundo Municipal de Investimentos Culturais (FMIC) da Prefeitura de Campo Grande e Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (SECTUR).

Para conferir a programação completa e se inscrever nas aulas-show, acesse o site WWW.comitivadoschefs.com.br.

Deixe seu Comentário