Em sessão solene, Herculano destaca papel das igrejas evangélicas

Sharing is caring!

Sessão solene foi proposta pelo deputado Herculano Borges

 

O século XVI foi marcado por uma série de transformações na sociedade, entre elas a Reforma Protestante. O marco inicial foi em 31 de outubro de 1517, quando o monge Martinho Lutero afixou suas 95 teses na porta da catedral de Wittenberg, na Alemanha. O fato que completa 500 anos teve a intenção de apontar as falhas e contradições na Igreja Católica. O protestantismo espalhou-se rapidamente e a Bíblia tornou-se o livro mais lido da Europa. Na noite desta terça-feira (23/10), o deputado estadual Herculano Borges (SD) realizou sessão solene em comemoração a um dos movimentos mais significativos da história do pensamento cristão. A solenidade aconteceu na Igreja Batista Memorial, em Campo Grande, e reuniu membros de várias denominações evangélicas.  

 

Apesar da reforma ter sido iniciada por Lutero, outros reformadores apareceram e com eles novas igrejas. “Próximos de comemorarmos 500 anos de Reforma Protestante, é importante refletirmos os propósitos postulados pelos grandes reformadores. Necessitamos construir uma sociedade baseada nos valores do Reino de Deus, explicitamente aqueles apresentados e vividos por Jesus Cristo. Essa sessão solene pretendeu homenagear homens, igrejas e ministérios que desempenham um importante papel na sociedade e formam o movimento evangélico em Mato Grosso do Sul”, disse o deputado.

 

De acordo com o pastor Carlos Wilhems, da Igreja Evangélica Luterana do Brasil (IELB), um dos pilares defendidos pelos reformadores afirma que a salvação do homem é realizada exclusivamente por Cristo. “Ninguém se salva por mérito próprio, por obras ou sacrifícios, mas pela graça de Deus. Os protestantes [assim designados os que aderiam ao movimento liderado por Martinho Lutero] também contribuíram para o mundo secular, como a educação e a música. Estamos alegres por este reconhecimento da Assembleia Legislativa e prestamos toda honra e glória ao Senhor”, comentou.

 

Além de Wilhems, foram homenageados os pastores Adonias Moreira de Souza Junior, da Igreja Batista Brasileira; Antonio Vaz Neto, da Igreja Universal do Reino de Deus; Claudio Braga, da Igreja do Evangelho Quadrangular; Daniel Schneider, da Igreja Evangélica de onfissão Luterana no Brasil; Dionizio da Silva, da Igreja Assembléia de Deus Missões; Duanir Martins Ferreira, da Igreja Presbiteriana Independente; Eliel Araújo de Alencar, da Igreja Assembleia de Deus Mato Grosso; Lucivaldo da Silva Lima, da Igreja Presbiteriana Renovada; Lurdeo Moura, da Igreja Batista Nacional; Matheus Carneiro Coelho, da Igreja Metodista Wesleyana, e Ubiratan Silva, da Igreja Metodista do Brasil. E os bispos Antonio Toneti, da Igreja Sara Nossa Terra, e Alex do Carmo Almeida, da Igreja Mundial do Poder de Deus, o apóstolo José Edmilson Mota de Oliveira, da Igreja Evangélica de Campo Grande, e o reverendo Jeferson Novaes da Silva, da Igreja Presbiteriana do Brasil.

 

Por: Heloíse Gimenes   Foto: Victor Chileno

 

Fonte: Assembleia Legislativa do Mato Grosso do Sul

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *