Campo Grande - Mato Grosso do Sul, 19 de Julho de 2019

Mato Grosso do Sul

Em Brasília, MS debate sobre o Sistema Nacional da Juventude

Governo do Mato Grosso do Sul
Foto: Governo do Mato Grosso do Sul Seminário Sinajuve, realizado pela Secretaria Nacional da Juventude (SNJ) do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos

Foi realizado nessa semana em Brasília, por meio da Secretaria Nacional da Juventude (SNJ), do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), o Seminário Sinajuve, com a proposta de apresentar o Sistema Nacional da Juventude.

Representando o Governo do Estado e a Subsecretaria Especial de Cidadania, a servidora Bruna Gomes, participou do evento direcionado aos gestores estaduais. “Nos foi apresentado os termos e condições para posteriormente aderimos ao Sistema Nacional de Juventude.  A partir de agora haverá uma sistematização das políticas públicas para jovens de todo o Brasil”, ressalta.

Mato Grosso do Sul destaca-se no cenário nacional pelas ações concretas e continuadas desenvolvidas nos municípios, por meio da Subsecretaria da Juventude. “O Estado tem programas e projetos efetivos no que tange a juventude, porém o Seminário nos permitiu que apresentássemos os contrapontos ao Sistema e as necessidades de cada região”, ressalta Bruna Gomes.

Na ocasião foi exibido aos gestores 3 novos projetos: a Agenda Juventude 4.0 que tem como objetivo consolidar uma agenda pactuada entre diferentes ministérios do Governo Federal capaz de integrar programas, políticas, projetos e iniciativas sob uma mesma e articulada perspectiva de impacto.

A criação do Comitê Interministerial da Agenda Juventude 4.0 que está sendo criado para discutir, alinhar e planejar ações que já estão em andamento em outros órgãos e instituições públicas e privadas voltadas para a juventude.

E o Espaço 4.0, que será doado pelo Governo Federal aos municípios em forma de container, com equipamentos de última geração, direcionado para capacitação do público jovem de 15 a 29 anos de idade. O espaço será instalado em comunidades de alta vulnerabilidade social equipado com o que há de mais tecnológico.

Texto: Jaqueline Hahn Tente – Subsecretaria Especial de Cidadania (Secid).

Fotos: Diego Barreto – SNJ/MMFDH.

Deixe seu Comentário