Campo Grande - Mato Grosso do Sul, 13 de Outubro de 2019

Campo Grande

Em Audiência Pública, Prefeitura apresenta as metas previstas no Plano Plurianual

Redação TerereNews
Foto: aaudims aaudims

Foi apresentado pela Secretaria Municipal de Finanças e Orçamento o Plano Plurianual (PPA) para o quadriênio de 2018 a 2021, em Audiência Pública na Câmara Municipal de Campo Grande nesta quarta-feira (18). O PPA é um plano que estabelece metas e objetivos para serem seguidos pelo governo no período de quatro anos e, esta em tramitação na Casa de Leis, através do Projeto de Lei n. 8.710/17.

"Este documento é fruto de um trabalho coletivo, envolve muita dedicação, ele não é um trabalho perfeito, mas como todo trabalho democrático está sujeito às alterações. O PPA são metas estabelecidas para serem seguidas no período de quatro anos, mas quando se muda a realidade muda a nossa programação, não se pode ter uma meta única. O plano é uma visão de longo prazo como enxergar a cidade em quatro anos”, explicou Pedro Pedrossian Neto, secretário Municipal de Finanças e Orçamento.

https://www.facebook.com/camaracgms/videos/1378106862286832/

Conforme explicou o secretário, o processo de planejamento para elaboração do PPA contou primeiramente com a consulta pública, ouvindo as sugestões da população, com o alinhamento das lideranças das pastas da prefeitura, com audiências públicas, oficinas temáticas que resultaram em 7 macrodesafios, 51 programas, 59 objetivos, 64 iniciativas e 640 metas iniciativas."Eu acredito que cada um dentro da sua área de especialidade pode olhar e fazer uma crítica, esse é um trabalho que não se esgota aqui. É bom que a Câmara critique. A gente vê a crítica como positiva para lapidar essa pedra e transformar em um diamante”, avaliou.

"Os sete macrodesafios estão divididos em desenvolvimento econômico; educação e informação; infraestrutura urbana, rural e meio ambiente; político institucional; saúde; sociocultural e operações especiais”, pontuou o secretário. Para a educação está previsto 26 novos ceinfs, a maioria das obras já estava em andamento e algumas paralisadas, retomamos essas obras este ano e, está previsto também a construção de três novas escolas. Para saúde, o foco é atendimento básico, se priorizarmos um tratamento preventivo as UPAs vão desafogar, nosso planejamento é a construção de 17 UBSF e 30 Reformas em unidades de saúde. Para o setor de infraestrutura da cidade está previsto 10 Obras de Urbanismo, 11 Obras de contenção de enchentes e 32 obras de reforma e construção de pontes e para o transporte está previsto 48 obras”, acrescentou.

O Presidente da Comissão Permanente de finanças, Orçamento e Fiscalização, vereador Eduardo Romero, parabenizou a elaboração e estrutura da peça. "Ficou fácil entender as intenções do Executivo, a peça como um todo traz transparência. Mas senti falta de algumas questões, como planos já existentes, o plano de drenagem, plano cicloviário, plano da juventude. Não encontrei nada específico para os conselhos da juventude e indígenas. O PPA é instrumento básico para todas as outras questões orçamentárias, a divisão em macrodesafios dá clareza, a necessidade de modernizar a gestão é fundamental”, destacou.

Três representantes do Grupo Bicicletas no Plano discursaram na Audiência solicitando um olhar mais especial para as ciclovias. "Há a necessidade de acrescentar no PPA metas mais específicas para bicicleta para que ela seja inserida como uma ferramenta de sustentabilidade. A bicicleta é hoje um meio de transporte invisível”, alegaram.  Uma das representantes, Suelen Moreira, destacou: “ter ciclovias não é caro. Sinalização horizontal é fácil. Viemos aqui dar visibilidade disso. É preciso dar uma atenção maior agora no PPA, dar mais visibilidade para as ciclovias isso vai melhorar o trânsito, melhorar o turismo, melhorar a qualidade de vida e a saúde”, ponderou.

O relator do PPA, vereador Junior Longo explicou: "Todos os gabinetes dos vereadores estão abertos para acrescentar qualquer tipo de emenda ao relatório, que está em tramitação na Casa de Leis”.

A reunião foi convocada pela Comissão Permanente de Finanças, Orçamento e Fiscalização, composta pelos vereadores: Eduardo Romero (presidente), João César Mattogrosso (vice), Junior Longo, Betinho e Dharleng Campos. 

 

Dayane Parron

Assessoria de Imprensa da Câmara Municipal

Fotos: Tereré News

Deixe seu Comentário