Campo Grande - Mato Grosso do Sul, 25 de Junho de 2019

Saúde

Em apenas um dia, ação de combate ao Aedes recolheu 2,5 toneladas de lixo

Assessoria de Comunicação
Foto: Divulgação Nestas ações, os agentes realizam as  vistorias em imóveis e terrenos baldios

Mais de 2,5 toneladas de materiais inservíveis de pequeno e grande volume foram recolhidos durante ação de combate ao mosquito Aedes aegypti – transmissor da dengue, zika e chikungunya – no Bairro Iracy Coelho.  Por conta da chuva, os trabalhos foram realizados somente no domingo (07) e mobilizou um efetivo menor de agentes.

Conforme o relatório da Coordenadoria de Controle de Endemias Vetoriais (CCEV), 679 imóveis foram inspecionados, 44 focos e 1.069 depósitos eliminados  durante a ação. Os agentes encontraram 438 imóveis sem a presença do proprietário ou inabitados.  A ação contou com apoio contou com apoio de um chaveiro para vistoria de imóveis fechados.

Mutirões

Nestas ações, os agentes realizam as  vistorias em imóveis e terrenos baldios, além de atuar na remoção de materiais inservíveis e eliminação e identificação de depósitos e focos do mosquito Aedes aegypti. A cada semana a coordenadoria define um local estratégico visando a diminuição na incidência das doenças transmitidas pelo mosquito, em especial a dengue.

Dados epidemiológicos

De janeiro até o dia 04 de abril, foram notificados 18.433 casos de dengue no Município, sendo 3.965 confirmados e quatro óbitos. (http://www.campogrande.ms.gov.br/sesau/boletins-epidemiologicos-2019/).

Pontos críticos

Os bairros Jardim Noroeste, Centro-Oeste, Chácara dos Poderes, Nova Campo Grande, Los Angeles, Moreninhas, Veraneio e Maria Aparecida Pedrossian, respectivamente, apresentam os maiores índices de notificação da doença.

Por conta da epidemia, a SESAU tem intensificado as ações de bloqueio nestas regiões e aumento ou efetivo do fumacê de 3 para 13 equipes que rodam diariamente estes locais.

Deixe seu Comentário