Campo Grande - Mato Grosso do Sul, 16 de Setembro de 2019

Política Regional

EcoSesi Bonito é escolhido para sediar reunião anual de ministros da Agricultura do Brics

Assessoria de Comunicação
Foto: Assessoria de Comunicação 9ª reunião de Ministros de Agricultura do Brics

Criado pela Fiems para promoção da preservação do meio ambiente e práticas sustentáveis entre o setor produtivo de Mato Grosso do Sul, o EcoSesi – Observatório Socioambiental, localizado no município de Bonito (MS), foi escolhido pelo Governo Federal para sediar, no fim de setembro, a 9ª reunião de Ministros de Agricultura do Brics, grupo de países integrado pelo Brasil, Índia, China, Rússia e África do Sul.

A primeira reunião de alinhamento do encontro foi realizada nesta terça-feira (20/08), no Edifício Casa da Indústria, em Campo Grande (MS), com a participação do superintendente do Sesi, Bergson Amarilla, do secretário estadual de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar, Jaime Verruck, e do secretário de Comércio e Relações Internacionais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (SCRI/Mapa), embaixador Orlando Leite Ribeiro, além de outros representantes das pastas

“O EcoSesi Bonito é um observatório socioambiental e foi concebido para ser um centro de informação e documentação da indústria de Mato Grosso do Sul no que diz respeito às boas práticas de gestão ambiental. Ou seja, o ambiente propício para mostrar ao mundo as práticas sustentáveis adotadas pela indústria do nosso Estado e do Brasil”, destacou o superintendente do Sesi.

O embaixador Orlando Ribeiro também ressaltou o alinhamento do EcoSesi Bonito com o tema da reunião deste ano, que é “Promoção da Inovação e Ações para o Desenvolvimento de Novas Soluções para Sistemas de Produção de Alimentos”. “Acredito que a agenda em Bonito será inesquecível para todos”, avaliou.

O secretário Jaime Verrruck conta que a escolha de Bonito como sede do encontro dos ministros de Agricultura do Brics veio da ministra de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina Corrêa da Costa Dias, por entender que a cidade é a ideal para mostrar ao mundo a produção sustentável brasileira. “Nesse sentido, o EcoSesi Bonito carrega toda essa lógica de sustentabilidade, é sede do programa de sustentabilidade da Fiems, tem energia sustentável e toda uma questão de reserva legal. O conceito do EcoSesi é exatamente o conceito que nós queremos mostrar do Brasil lá fora, que possuímos uma capacidade de produzir de maneira sustentável, integrada e harmônica entre todos os atores do setor produtivo”, finalizou.

Reunião do Brics

Formado pelos cinco países, Brics é atualmente presidido pelo Brasil, o que nos coloca como responsáveis por coordenar as atividades, apresentar iniciativas de cooperação e organizar os encontros anuais. Essa é a segunda vez que o encontro da cúpula será realizado no País, desde que os países começaram a se reunir, em 2009.

O grupo busca novas áreas de cooperação, sempre tendo presente a necessidade de obter benefícios palpáveis para as cinco nações. Para o Brasil, as áreas de saúde, ciência, tecnologia e inovação, economia digital e cooperação no combate ao crime transnacional são apontadas como prioritárias.

Em Bonito, será discutida uma proposta com 27 parágrafos, tratando de diversos temas, como a inovação e o princípio científico - que é a oposição do princípio da precaução. A expectativa é que o encontro de setembro sirva para que se dedique um pouco mais de tempo às questões bilaterais, já que os países reunidos têm realidades muito heterogêneas.

O EcoSesi

A estrutura do EcoSesi Bonito foi inaugurada em 2013 e conta com uma área de 40 hectares, onde foram construídos um laboratório socioambiental, recepção, alojamentos, vestiários, chalés, espaço gourmet, apartamentos, piscina, observatório e estacionamento para visitantes. Desde 2017, o EcoSesi Bonito conta com uma planta de geração de energia fotovoltaica, produzindo até 50% da energia utilizada pelo espaço.

Ao todo, foram instaladas 180 placas fornecidas pela empresa canadense Canadian Solar, que é atualmente a fabricante líder de módulos solares no mundo, devidamente certificadas pelo Inmetro. As placas fotovoltaicas estão fixadas em estruturas metálicas, cravadas diretamente ao solo, formando um imenso painel azulado, em uma área que ocupa cerca de 400 m².

Deixe seu Comentário