Campo Grande - Mato Grosso do Sul, 19 de Agosto de 2019

Campo Grande

Debate na Câmara encerra 33º Encontro da Associação Brasileira das Escolas do Legislativo e de Contas

Câmara Municipal de Campo Grande
Foto: Câmara Municipal de Campo Grande Encontro da Associação Brasileira das Escolas do Legislativo e de Contas

O Plenário Edroim Reverdito, na Câmara Municipal de Campo Grande, recebeu nesta sexta-feira (07) o encerramento do 33º Encontro da ABEL (Associação Brasileira das Escolas do Legislativo e de Contas). O evento, que começou na última quarta-feira (05), já passou pela Assembleia Legislativa e pelo TCE (Tribunal de Contas do Estado).

“Nada melhor do que poder trocar experiência. Eis o momento certo de aprendermos. Cada lugar do Brasil tem um jeito de se conduzir. Quando a gente se encontra e você começa trocar experiências, você vê que cada lugar tem um jeito de capacitação. É uma oportunidade de discutir novas ideias e colocá-las em prática”, discursou o vereador Cazuza, 1ֻº vice-presidente da Câmara.

O encontro reúne representantes de 19 Escolas do Legislativo brasileiras. Entre os temas abordados, estão Educação Cidadã e Os Novos Desafios das Escolas do Legislativo. Na quarta-feira, o evento foi aberto na ALMS e, ontem, chegou ao TCE, com lançamento de livros, palestras e apresentação de projetos das escolas participantes.  Hoje, na Câmara, além de palestras, aconteceu a posse da nova diretoria da ABEL. 

“É um prazer imenso recebê-los em Campo Grande. Já estive alguns anos no Encontro em Brasília e vemos a importância das Escolas em todo o Brasil. O mais importante é essa troca que a gente faz. O que acontece em cada região é diferente do que acontece aqui. Para nós, foi uma satisfação enorme ver quantos estados estiveram aqui. Nossa Casa e nossa Escola está à disposição para que possamos manter essa troca de experiências de forma permanente”, disse o coordenador de projetos da Escola do Legislativo da Câmara Municipal, Marcos Mattioli.

O presidente da Abel, Florian Augusto Madruga, explicou o desafio das escolas legislativas. “O objetivo principal é capacitar o servidor, mas também criarmos cidadãos mais conscientes, abrindo as portas do Parlamento para a juventude e fazer um trabalho de educação para cidadania, com foco na responsabilidade de que há direitos e deveres”, disse, na abertura do evento.

Para Ben-Hur Ferreira, diretor da Escola do Legislativo da Assembleia Legislativa, o encontro, além de proporcionar a troca de experiências, ainda cria novos desafios. “O encontro, com essas características, nos coloca diante de um desafio: O que vai acontecer após o encontro? Temos a questão orçamentária, de ter mais espaços. Conversei com algumas escolas onde é muito forte a questão da comunidade. Também ficam os desafios. Nossa realidade é muito diferente. Você tem escolas consolidadas, como Minas Gerais, e outras escolas iniciando. É dentro desse quadro que a diretoria da Abel estará agindo. Temos vários desafios colocados.  É um universo a ser construído”, analisou.

Jeozadaque Garcia

Assessoria de Imprensa da Câmara Municipal

Deixe seu Comentário