Campo Grande - Mato Grosso do Sul, 17 de Setembro de 2019

Artigos

De onde vem a vontade de comer doces?

Redação TerereNews
Foto: dra-fernanda-tererenews dra-fernanda-tererenews

Já não é novidade que o consumo exagerado de açúcar pode desencadear compulsão e alterações neuropsicológicas, como a depressão e oscilação de humor. Quando se trata de compulsão por doces é importante saber a origem deste mau comportamento com a sua saúde. E existem algumas razões que podemos pontuar. Por exemplo, você já percebeu como este hábito gera um ciclo vicioso e que, quando a pessoa come um docinho, logo surge um impulso para comer mais, e nunca ficamos em uma única porção?

[caption id="attachment_22360" align="alignleft" width="300"] Foto: Ig.[/caption]

Por que isso ocorre? Fator emocional influencia muito. Você chega em casa depois de um dia árduo de trabalho, onde passou por inúmeros compromissos, e está cansado. No seu lar, você tem um verdadeiro encontro consigo mesmo e uma vontade incrível de relaxar. O que imediatamente passa por sua cabeça que lhe dará prazer? Doces!

O perigo é que, quanto mais vontade de comer doce a pessoa tem, mais ela vai procurar por alimentos com cada vez mais açúcar para sentir a sensação de prazer, diminuir a ansiedade e saciar o vício, formando um ciclo vicioso. Isso acontece por causa do índice glicêmico dos alimentos, que é a velocidade com que o carboidrato presente em um alimento alcança a corrente sanguínea e altera a glicemia.

 Estudos apontam que a vontade intensa por doce após o almoço, antes de dormir ou mesmo na tensão pré-menstrual pode ter vários gatilhos como: resistência à insulina, depressão, noites mal dormidas, deficiências de vitaminas, principalmente do complexo B e minerais como cromo, ferro e magnésio. Alguns desses micronutrientes participam da síntese do neurotransmissor serotonina, o qual em baixos níveis pode ser o responsável pelo aumento do apetite principalmente por doce no final da tarde. A disbiose também pode afetar a produção de serotonina no intestino.

Como combater esse vício? Tendo uma alimentação rica em alimentos in natura, fibras, vitaminas e minerais, prebióticos, probióticos, hidratação adequada e reduzindo significativamente as tentações, descobrindo o que mais pode lhe dar prazer e substituir pelo vicio de doces. Busque outra fonte de satisfação. Por exemplo: passear com o seu cachorro, sair com os amigos, ir visitar uma pessoa querida ou ainda a mais poderosa das opções: fazer uma atividade física.

E você adora um doce? Como lida com o consumo ao longo do dia?

[caption id="attachment_22359" align="alignleft" width="493"] Autora do artigo: Dra. Fernanda Viana de Carvalho Moreto Especialização em Nutrição Esportiva, Terapia Nutricional, Nutrição Clínica e Fitoterapia - CRN3 27940. E-mail: [email protected][/caption]

 

Deixe seu Comentário