Campo Grande/MS, 15 de Outubro de 2018

Notícias da justiça e do direito

Conheça os 18 novos juízes substitutos de Mato Grosso do Sul

Redação TerereNews
Foto: juizesms juizesms
juizesms

Nesta quarta-feira (19), às 14 horas, no plenário do Tribunal Pleno do TJMS, será realizada a solenidade de posse dos 18 aprovados no 31º Concurso para o cargo de Juiz Substituto do Estado de Mato Grosso do Sul.
 
Serão empossados Marcelo da Silva Cassavara, Mário César Mansano, Alan Robson de Souza Gonçalves, Larissa Luiz Ribeiro, Edimilson Barbosa Ávila, Carolinne Vahia Concy, Thielly Dias de Alencar Pithan e Silva, Bruno Palhano Gonçalves, Camila de Melo Mattioli Gusmão Serra Figueiredo, Vinícius Aguiar Milani, Bruna Tafarelo, Diogo da Silva Castro, Diogo de Freitas, Milton Zanutto Jr, Daniel Foletto Geller, Aldrin de Oliveira Russi, Daniel Raymundo da Mata e Juliano Luiz Pereira. 
 
Para que a sociedade conheça cada um dos empossandos, confira abaixo o currículo de cada novo juiz substituto:
 
Marcelo da Silva Cassavara, 31 anos. Nascido em Caarapó (MS), é formado em Direito pela Universidade Federal da Grande Dourados, em 2008. Foi servidor do TJMS de 2007 a 2010, lotado na 2ª Vara de Caarapó e na Vara Única de Iguatemi. Desde 2010 ocupava o cargo de Defensor Público em Alta Floresta (MT). 
 
Escolheu a magistratura de MS em razão da excelente estrutura do Tribunal de Justiça do Estado. Espera desempenhar um bom trabalho, entregando ao jurisdicionado sul-mato-grossense uma resposta do Poder Judiciário de forma célere e efetiva.
 
Mario César Mansano, 39 anos. Natural de Paiçandu (PR) e formado pela Universidade Estadual de Maringá, em 2006. Pós-graduado em Direito Tributário pela PUC-MINAS. Foi servidor do TJPR, Procurador do Município de Maringá e analista judiciário da Justiça Federal.
 
Prestou concurso para magistratura sul-mato-grossense porque, além do clima agradável e o povo muito hospitaleiro, o TJMS é referência em processo eletrônico no país. Pretende seguir e progredir na carreira, colaborando para a realização dos objetivos do Poder Judiciário de MS.
 
Alan Robson de Souza Gonçalves, 32 anos. Natural de Blumenau (SC). Formado em Direito na Univali, em 2009. Tem especialização em Direito Público e Prática Jurídica, ambas pela Fundação Universidade Regional de Blumenau (FURB). Foi assessor por seis anos no TJSC, em primeiro grau. De 2009 a 2011, cursou a Escola Superior da Magistratura de SC (Esmec).
 
Para ele, ingressar nos quadros da magistratura do TJMS significa a realização de um sonho, não só em razão da aprovação tão almejada, mas por se tratar de um tribunal de vanguarda e atento aos anseios e necessidades dos jurisdicionados. Sua expectativa é de bem servir à população sul-mato-grossense, contribuindo para uma prestação jurisdicional célere e de qualidade.
 
Larissa Luiz Ribeiro, 29 anos. Nascida em Campos Gerais (MG). Formada em Direito na Faculdade de São Lourenço (MG), em 2011. Aprovada na OAB antes mesmo de formada. Advogou por cinco anos até a aprovação no concurso de juiz substituto de MS. 
 
Edimilson Barbosa Ávila, 36 anos. Natural de Paranaíba (MS). Formado em Direito pela Universidade Estadual de MS/Paranaíba, em 2006. Possui especialização em Direito do Estado, pela Esmagis, em 2007. Cursou a Escola Superior da Magistratura de MS (Esmagis). Foi assessor de juiz na 1ª Vara Cível de Nova Andradina. Ocupava o cargo de Defensor Público em Nova Andradina. 
 
Carolinne Vahia Concy, 31 anos. Nascida em Nova Friburgo (RJ), formada em Direito pela Universidade Federal Fluminense (UFF) e pós-graduada pela Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro (EMERJ). Foi residente na PGE/RJ, de 2012 a 2014, e juíza leiga no TJRJ, de 2014 a 2017.
 
Como aprovada de fora do Estado, foi muito bem recepcionada no TJMS e tem como expectativa utilizar todos os anos de estudos em prol dos jurisdicionados, colaborando com um Judiciário célere e eficiente.
 
Thielly Dias de Alencar Pithan e Silva, 30 anos. Formada em Direito pela Universidade Anhanguera Uniderp, em 2010. Foi assessora de juiz e servidora efetiva do TJMS de 2010 a 2013, ano em que pediu exoneração para assumir o cargo de analista do TRT da 24ª Região. Em setembro de 2013 assumiu o cargo de juíza no TJBA, exercendo-o até agora.
 
Bruno Palhano Gonçalves, 27 anos. Nascido em Campo Grande (MS). Formado em Direito pela Instituto IBMEC, no Rio de Janeiro (RJ), em 2012. Cursou pós-graduação na Escola Paulista de Direito (EPD), com ênfase em Direito Civil e Processual Civil. 
 
Professor da Escola Superior da Magistratura (Esmagis) e da Escola de Direito da Associação Sul-Mato-Grossense dos Membros do Ministério Público (EDAMP). Aprovado também no concurso público para ingresso na Carreira do Ministério Público de MS (2017). Advogado em Campo Grande desde 2013.
 
Camila de Melo Mattioli Gusmão Serra Figueiredo, 29 anos. Formada em Direito pela Universidade Federal de MS (UFMS), em 2009. Por quatro anos foi assessora no Ministério Público de MS. Aprovada no concurso da magistratura no TJPR, tomou posse em dezembro de 2014.
 
Está muito feliz em voltar para casa e realizar um trabalho que ama. A magistratura nunca foi sua minha primeira opção nos concursos, porém, depois que começou a judicar no Paraná, apaixonou-se pela carreira e hoje percebe como o juiz pode influenciar, de modo positivo, o local onde atua. Em 2015 foi aprovada no concurso da Defensoria Pública de MS, mas não conseguiu deixar a magistratura.
 
Vinicius Aguiar Milani, 31 anos. Natural de Guarapuava (PR). Formado em Direito, em 2009, pela Unicesumar em Maringá. Estagiou com juízes nas comarcas de Maringá e Sarandi, ambas no Paraná. Foi assessor de magistrado em Sarandi de 2012 até a nomeação no concurso para magistratura do TJMS. 
 
Bruna Tafarelo, 29 anos. Natural de Astorga (PR) e formada em Direito pela Universidade Estadual de Maringá, em 2012. Especialista em Direito Tributário pelo Instituto Brasileiro de Estudos Tributários e em Direito Processual Civil pela Uninter. Foi assistente de juiz nas comarcas de Astorga, Santa Isabel do Ivaí, Santa Fé e Apucarana. 

Ingressa na magistratura de Mato Grosso do Sul desejando de ser digna da excelência do TJMS e da receptividade dos servidores e colegas da magistratura.

 
Diogo da Silva Castro, 32 anos. Nascido em Santos (SP) e formado em Direito pela Faculdade de Direito de Sorocaba (FADI), em 2010. Atuava como advogado em Sorocaba (SP).
 
Nos últimos cinco anos, dedicou-se aos estudos de forma integral, sempre conciliando com a advocacia. Está ansioso para iniciar o exercício na magistratura e contribuir com o seu trabalho para a sociedade sul mato-grossense
 
Diogo de Freitas, 32 anos. Natural de Poços de Caldas (MG) e formado em Direito pela PUC/Minas. Pós-graduado em Ciências Criminais, advogou por três anos. Exerceu o cargo de Delegado de Polícia no Espírito Santo por mais de cinco anos. Professor de Direito Constitucional e Administrativo em universidades e cursos preparatórios para concurso.
 
Para Diogo, a magistratura é a realização de um sonho. Pretende exercer as funções buscando e trabalhando pela dignidade da vida, com ética, humanismo e técnica. Espera contribuir com o Tribunal de Justiça e com a sociedade.
 
Milton Zanutto Jr., 26 anos. Natural de Terra Roxa (PR) e formado em Direito na Universidade Estadual de Maringá (UEM), em 2012. Foi assessor no 3º Juizado Especial Cível de Maringá e atuou como conciliador no Juizado Especial de Toledo. É advogado.
 
Relata que desde o início da faculdade tinha o sonho de ser magistrado, vontade que aumentou após as experiências profissionais vividas. O TJMS não foi por ele escolhido ao acaso, pois há tempos é uma Corte reconhecida no cenário jurídico nacional como modelo de excelência profissional. 
 
Espera poder contribuir para que o TJMS continue sendo referência nacional, no que tange ao trabalho desempenhado, bem como para atender com o devido respeito e qualidade o jurisdicionado sul-mato-grossense. 
 
Daniel Foletto Geller, 36 anos. Natural de Santo Ângelo (RS). Formado em Direito pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), em 2004. Assessor de Procurador de Justiça no Ministério Público Estadual de MS por 12 anos.   
 
Aldrin de Oliveira Russi, 34 anos. Natural de Tupã (SP), formado em Direito pela Faculdade de Direito da Alta Paulista (FADAP), em 2005, e pós-graduado em Direito Tributário pela Universidade Anhanguera, em 2014. Possui mais de 10 anos de exercício da advocacia. Foi assessor na Vara Cível e da Infância e Juventude de Tupã, por sete anos.
 
Defende que o Judiciário e a população necessitam de juízes vocacionados, dispostos a solucionar com presteza e efetividade  as demandas individuais e sociais que se apresentam no cotidiano, não medindo esforços para colaborar na defesa dos direitos e do bem geral, assim como no aperfeiçoamento da sociedade.
 
Escolheu o Judiciário de MS por ser um Tribunal com excelente estrutura e composto por membros da mais alta capacidade jurídica e intelectual, sem perder de vista que se trata de um Estado em franco desenvolvimento e que, por isso, necessita de juízes dispostos a enfrentar desafios. 
 
Daniel Raymundo da Matta, 31 anos. Nascido em Volta Redonda (RJ) e formado em Direito pela UNIFOA, em 2009. Possui pós-graduação pela Escola da Magistratura do RJ, em 2014. Judicou como juiz substituto por mais de um ano no Ceará até ser nomeado para o cargo de Juiz Substituto do TJMS.
 
Resolveu vir para MS em razão da excelente estrutura de trabalho do Poder Judiciário de MS. Espera bem desempenhar a função por onde passar, levando a adequada prestação jurisdicional e contribuindo para a excelente reputação adquirida pelo TJMS.
 
Juliano Luiz Pereira, 29 anos. Natural de Ponta Grossa (PR) e formado em Direito pela Universidade Estadual de Ponta Grossa, em 2009. Cursou a Escola da Magistratura em 2010, em Curitiba. Desde 2011 foi assessor jurídico no TJPR, onde permaneceu até a nomeação ao cargo de juiz substituto de MS.
 
Ingressa na carreira, após rigoroso processo seletivo e certo de ter sorte em ser magistrado no TJMS, tribunal de vanguarda e conhecido nacionalmente pelas práticas inovadoras que muito auxiliam na prestação jurisdicional.

Autor da notícia: Secretaria de Comunicação

Deixe seu Comentário