Campo Grande - Mato Grosso do Sul, 18 de Outubro de 2019

Manchete dos Jornais

Confira as Manchetes dos Jornais desta terça-feira (16)

EBC
Foto: Divulgação / Assessoria manchetejpg.jpg

16 de julho de 2019

O Globo

Manchete: Governo quer atrair R$ 208 bi em investimentos privados

Rodovias, ferrovias, portos e aeroportos estão no pacote de concessões



O Ministério da Infraestrutura prevê que leilões de privatizações e novas concessões para aeroportos, portos, ferrovias e rodovias atrairão R$ 208 bilhões em investimentos ao longo dos contratos. Algumas das rodovias já são exploradas pela iniciativa privada, como a Via Dutra e a BR-040, cujas concessões vencem em 2021. No caso dos aeroportos, entram, até 2022, todos os que ainda estão sob gestão da Infraero, incluindo Congonhas e Santos Dumont, os mais rentáveis. Página 15

 

Insatisfeito com Dodge, chefe da Lava-Jato deixa cargo

O coordenador da Operação Lava-Jato na Procuradoria-Geral da República, José Alfredo de Paula, pediu exoneração. Estava insatisfeito com o ritmo lento das investigações e com delações emperradas no gabinete da procuradora-geral, Raquel Dodge, que tenta ser reconduzida. Página 4

Bolsonaro lista 5 razões para nomear Eduardo 

Indicação para embaixada nos EUA é tida como quase certa no Palácio do Planalto



O fato de o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) ter “acesso facilitado” a Donald Trump é uma das cinco razões citadas em comunicado pelo presidente Jair Bolsonaro para “eventual nomeação” do filho à embaixada nos EUA. Auxiliares do presidente buscam atenuar repercussão negativa para o governo. Página 19

Leis da Transito

Maioria é contra as propostas de Bolsonaro Página 8

 

Mercosul: acordo acaba com taxa de ‘roaming’

Texto que deve ser assinado amanhã vai pôr fim à cobrança de roaming nas ligações telefônicas entre países do bloco. Página 17

 

Avança no Senado projeto de defesa dos animais

Plenário votará em agosto proposta que modifica status legal dos bichos, que deixariam de ser tratados como bens. Página 21

 

José Casado 

Bolsonaro reafirma sua predileção pelo nepotismo Página 3

Merval Pereira

Divergências sobre material vazado de Moro e procuradores Página 2

------------------------------------------------------------------------------------

O Estado de S. Paulo

Manchete: Para governo, Câmara quer criar o maior imposto do mundo

Nas contas da equipe econômica, PEC analisada pelos deputados gera tributo de 30% sobre o consumo



Em disputa com o Congresso pelo modelo de reforma tributária que será adotado no País, o Ministério da Economia calcula que a proposta abraçada pela Câmara daria origem ao maior Imposto sobre Valor Agregado (IVA) do mundo. Pelas contas da equipe econômica, para ser viável, a proposta de emenda à Constituição (PEC) analisada pelos deputados exigiria a fixação de uma alíquota de 30% ou mais para o novo Imposto sobre Operações com Bens e Serviços (IBS), que incidiria sobre o consumo. Desse montante, 14,5% seriam destinados para cobrir impostos federais que deixariam de existir. Um dos autores da proposta, o economista Bernard Appy discorda dos números. Segundo ele, o novo imposto deve chegar a até 25%. O governo também considera que o texto enfraquece a autonomia dos Estados e municípios ao insistir em um tributo único nas três esferas. O projeto elaborado pela equipe econômica inclui a desoneração da folha e a criação de uma contribuição de pagamentos, nos moldes da extinta CPMF. Há ainda outros três projetos na disputa pela reforma tributária. Economia / Pág. B1

Bolsonaro ironiza críticos do filho

Ao defender a indicação de Eduardo Bolsonaro (foto) para a embaixada do Brasil em Washington, o presidente Jair Bolsonaro ironizou: ‘Se está sendo criticado, é sinal de que é a pessoa adequada', disse. Política / Pág. A7

 

Saúde suspende produção de 19 medicamentos gratuitos do SUS

O Ministério da Saúde suspendeu contratos com laboratórios públicos para a produção de 19 medicamentos distribuídos gratuitamente pelo SUS. Os remédios são para pacientes que sofrem de doenças como câncer e diabete e para transplantados. No total, 30 milhões de pessoas são atendidas. Segundo a pasta, a suspensão é “transitória”. A lista de laboratórios inclui Biomanguinhos, Butantã, Bahiafarma, Farmanguinhos e Furp. Metrópole / Pág. A10

Ana Carla Abrão

Definir com base na certidão de nascimento um posto que deveria ser exercido por mérito é desvalorizar a chancelaria. Economia / Pág. B3

 

Notas & Informações

O poder como capricho

Caso o convite a Eduardo Bolsonaro para a embaixada em Washington seja oficializado, é responsabilidade do Senado barrar a indicação, que avilta o bom senso. Pág. A3



Enquanto a economia respira

IBC-Br de maio aponta que a atividade econômica reage e poderá melhorar. Pág. A3

------------------------------------------------------------------------------------

Folha de S. Paulo

Manchete: Reação de senadores faz Bolsonaro avaliar risco de indicar filho

Presidente defende Eduardo para embaixada nos EUA, mas teme derrota pessoal se comissão rejeitar sugestão

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) começou, nos bastidores, a avaliar as chances de aprovação, pelo Senado, de seu filho Eduardo Bolsonaro para oposto de embaixador nos EUA. Segundo assessores, ele está determinado a oficializar a indicação, mas teme uma eventual rejeição como derrota pessoal.

Um primeiro placar esboçado pelo Planalto aponta que Eduardo teria hoje o voto de 8 dos 17 integrantes da Comissão de Relações Exteriores, uma margem apertada. Caso o nome do deputado federal pelo PSL seja vetado, porém, o cenário pode ser revertido com maioria simples no plenário.

A insatisfação no Senado começa ase tomar pública. Para a presidente da CCJ na Casa, Simone Tebet (MDB-MS), a indicação “foi talvez o maior erro” de Bolsonaro. No entanto, o presidente voltou ontem a defender a ideia. “Se está sendo tão criticado, é sinal de que é a pessoa adequada.” Mundo A10

Expulsar ‘infiéis’ põe em risco verba eleitoral de siglas

Caso o PDT e o PSB excluam de seus quadros deputados que votaram pela Previdência, cairiam os repasses do fundo eleitoral, distribuído de acordo com o número corrigido de cadeiras de cada partido no Congresso. Poder A4

 

Previdência terá de ser revista em 5 anos, diz Mourão

O vice-presidente Hamilton Mourão afirmou ontem que a discussão em torno da reforma da Previdência terá de ser retomada em cinco anos. Para ele, o texto que está sendo encaminhado é bom, mas não ótimo. Mercado A12

 

Censo do país, criticado por Guedes, é um dos menores

Apesar das críticas do ministro, o questionário básico do Censo brasileiro está entre os menores do mundo, segundo Ricardo Paes de Barros, responsável por definir os cortes no levantamento —demanda do governo Bolsonaro.



O economista defende melhor uso da internet, como já ocorre com Receita Federal e IR. Mercado A11

 

Recursos contra Sergio Moro ficam 2 anos parados Poder A8

Frota se diz focado e vira articulador do PSL na reforma Poder A7

Editoriais A2

Projetos impopulares

Sobre rejeição de propostas caras ao bolsonarismo.



Nova CLT, 2 anos

Acerca de redução do n° de processos trabalhistas.

 

------------------------------------------------------------------------------------

Deixe seu Comentário